Demitir com dignidade alavanca emprego melhor

Demitir com dignidade alavanca emprego melhor

Talvez um dos momentos mais difíceis das nossas vidas seja quando acontece a demissão.
Costumo dizer que é como se fosse a morte, por mais que estejamos esperando, quando acontece é um baque. Mesmo que seja por um dia, dois ou até mesmo minutos, é um baque! Alguns se recuperam rapidamente outros demoram para voltar com a auto-estima para o lugar.
Fato é que este é um assunto de suma importância e cada vez mais deveria ser levado em conta pelas corporações.
E nada melhor do que alguém que esteve, digamos, dos dois lados da moeda, para falar sobre o assunto.
Após ler o texto participe com sua opinião, seu ponto de vista.
Ele é importante para nós!
Grande abraço!

Ao demitir, seja honesto
Época Negócios – Carreira 2.0
Carlos Faccina

Sem romantismo, nenhuma empresa é obrigada a manter empregos vitalícios, ou mesmo oferecer zonas de conforto. Diante de um mercado extremamente competitivo, as mudanças são necessárias e a performance é cada vez mais caracterizada pela alta competência. Contudo, o ato de demitir talvez seja uma das decisões mais difíceis a ser tomada por um profissional na vida corporativa.
Nunca achei que demissão devesse ser uma surpresa. Ela pode ser a consequência de um processo de avaliação contínuo e de diálogo aberto entre chefe e subordinado sobre os desafios organizacionais futuros. Ao ser demitido, ao menos saber que o gato estava em cima do telhado deveria ser um fato compartilhado entre as partes. Por incompetência, ou medo de perder a motivação do funcionário até a data derradeira, os comandantes escondem as piores notícias que pegam a vítima de surpresa. Ou acabam sendo mensageiros de decisões acima de sua capacidade de influência.
Muitos filmes e piadas já listam os motivos frequentes usados por quem demite para explicar a dispensa. Subterfúgios, falsas desculpas, motivos sem fundamento são claramente percebidos pelo demitido, causando revolta, mágoa e rancor. No final das contas, por não representarem a verdade, confundem mais do que explicam.
Momento delicado, funcionário fragilizado.
Como não transformar esta situação numa agressão à autoestima do funcionário? Como fazer com que um ato que, na essência, fere os sentimentos possa ser um ponto de partida com sentido construtivo.
Quem demite tem que cuidar para que o funcionário não carregue dentro de si o pior sentimento, que é o da humilhação. Demitir de forma humana é preservar a dignidade do demitido. Preservará, assim, a sua própria.
O caminho a seguir é um só: informe o demitido de toda a verdade. Os reais motivos da demissão, quaisquer que sejam eles. As pessoas podem até sofrer mais com a verdade, mas essa postura representa, como afirmei no post “Primeira lição: a demissão”, a oportunidade de recomeçar.
Se o motivo é de performance, disciplina, dificuldade para atingir metas, problemas de relacionamento, não importa! Qualquer que seja a razão, deve ser dita com clareza e respeito. Certamente, a verdade não trará felicidade. A tristeza e a amargura devem perdurar por um tempo (veja as etapas cumpridas em post anterior), mas se a dignidade foi mantida, outros caminhos se abrirão, estou certo disso.
Eu vi e vivi os dois lados da moeda e uma coisa é certa: trate as pessoas como gostaria de se tratado.

 

Celia Spangher é Executiva de Gestão do Talento, Sócia-Diretora da Maxim Consultores
Nós Transformamos Equipes e Queremos Fazer a diferença nas Organizações.

Créditos:
www.maximconsultores.com.br
http://celiaspangher.wordpress.com
celia@maximconsultores.com.br

Imagens:
sxc.hu

Tomé Ferreira

Graduando em TECNOLOGIA EM MULTIMÍDIA DIGITAL pela UNISUL Iniciei minha carreira como “Desenhista” de prancheta. Arte-finalizava tudo manualmente também fazendo trabalhos esporádicos de Jornalismo Social. Fundei o Portal Duniverso em 2009 iniciando de vez minha saga pelo jornalismo o qual me apaixonei. Vida inteligente na WEB.

7 comentários em “Demitir com dignidade alavanca emprego melhor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.