Terremoto no Haiti deixa milhares de mortos

Terremoto no Haiti deixa milhares de mortos

Carol Joseph afirmou  que cerca de 70.000 corpos tinham sido recolhidos e enterrados em fossas comuns, até o último domingo.

Os raros focos de luz são dos faróis de carros, dos postes de quartéis com geradores e das fogueiras… Assustadoras fogueiras alimentadas por escombros e corpos. Do Hospital-Geral de Porto Príncipe emergem urros de dor de pacientes. Com os primeiros raios de sol chega a notícia do resgate de uma criança com vida e a esperança renasce. Abarrotado pelo volume colossal de feridos em estado grave, o Hospital-Geral tornou-se o maior centro de amputação de Porto Príncipe. Um lugar de horrores, onde se aguarda a vez de morrer, ao lado de cachorros, lixo e do odor onipresente da gangrena. No pátio do hospital, feridos tentam sobreviver em colchonetes, ao ar livre e sob tendas. Num deles, Widlyn Pierre, uma jovem e bela haitiana, grita de dor.

Reportagem W1TV logo após o terremoto:

 

Em Porto Príncipe, os vivos dormem nas ruas; os mortos, nos escombros. Os números da catástrofe já parecem não fazer nenhum sentido. Foram 75.000 corpos lançados em fossas, mas quem os contou? Praticamente inexistente, o governo anuncia planos de transferir 400 000 desabrigados da capital para acampamentos organizados nas imediações da cidade destruída. Como? Quando? Por enquanto, dorme-se sob o céu negro e o calor asfixiante do Caribe, sentindo-se o cheiro fétido das fogueiras humanas. São os momentos mais perigosos para a sobrevivência dos haitianos, quando os mais fortes encontram a cumplicidade da noite para atacar os mais fracos. Brigam por comida, água, remédios – ou mesmo por bonés e óculos velhos, o tipo de farrapo que alguns haitianos ainda possuem.

?
Imagens da destruição após terremoto. A capital, Porto Príncipe, foi muito atingida.

 

Há troca de socos até por restos dos destroços. Nenhum haitiano parece aceitar que outro tenha mais do que ele, ainda que esse mais se resuma a lixo. Em regiões miseráveis, como o bairro de Delmas, os desabrigados acampados nas praças e ruas improvisaram fogueiras, feitas de tudo o que se pode encontrar: lixo, corpos, pedaços de madeira. Em outras, como Bel Air, a escuridão da noite mistura-se com a poeira dos destroços ainda pairando no ar. O Haiti, que sempre viveu próximo da barbárie, agora se queima por completo nela.

clarence-johnny
Imagem: veja.abril.com.br

Este post traz apenas um resumo do que realmente aconteceu e está acontecendo no Haiti.

Com ele espero estar ajudando na campanha do João Rodrigues do Webmarketingpt.com, que está doando $3 a cada post publicado sobre o assunto.

Caso tenha interesse em ajudar, acesse este link e contribua como puder.

Caus e total falta de recursos de toda natureza.

Imagem: veja.abril.com.br
Imagem: veja.abril.com.br

Bairros inteiros destruídos.

Imagem: veja.abril.com.br
Imagem: veja.abril.com.br

 

Fonte: veja.abril.com.br       ?      YouTube

Tomé Ferreira

Graduando em TECNOLOGIA EM MULTIMÍDIA DIGITAL pela UNISUL Iniciei minha carreira como “Desenhista” de prancheta. Arte-finalizava tudo manualmente também fazendo trabalhos esporádicos de Jornalismo Social. Fundei o Portal Duniverso em 2009 iniciando de vez minha saga pelo jornalismo o qual me apaixonei. Vida inteligente na WEB.

20 comentários em “Terremoto no Haiti deixa milhares de mortos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.