POR QUE VOCÊ ESCREVE?

POR QUE VOCÊ ESCREVE?

Por Antônio de Oliveira

Alguém me fez essa pergunta. Sei lá se eu sei responder. Ocorre-me ser próprio da natureza humana procurar uma explicação para todas as coisas. A curiosidade vai desde uma loja de mil e uma utilidades a um livro inteiro de um colecionador, bibliófilo ou cientista. Conta-se que um escritor religioso quis saber do Mestre por que se escreve. Este respondeu: – Algumas pessoas o fazem como meio de vida, profissionalmente. Outras, para compartilhar reflexões ou para despertar nas pessoas a curiosidade pelo assunto. Outras, ainda, para entender a própria alma. Finalmente, há os que escrevem por uma necessidade interna. E acrescentou: Esses últimos expressam o que é divino – não importando sobre o que escrevam.

Quanto à curiosidade, Eva foi seduzida pela serpente. A mulher de Lot, curiosa, olhou para trás e virou estátua de sal. Ulisses ouve o convite tentador das sereias com sua voz sensual: “Aproxima-te, célebre Ulisses, glória dos aqueus! Detém a nau a fim de escutares os mais belos cantos. Os que por aqui passaram sempre pararam para nos ouvir. Conhecemos o presente e o passado, e dir-te-emos o que o futuro te reserva.” Fez-se amarrar e tapar os ouvidos com cera. Abrir um anexo de um e-mail sedutor pode ocasionar contaminação no computador.

Quanto a escrever, propriamente, lembra-me, de Plinio, na sua História Natural, a expressão, em latim, “nulla dies sine linea”, nem um só dia sem uma linha, referindo-se a Apeles, que não passava um só dia sem traçar uma linha, isto é, sem pintar. A expressão assenta como uma luva a quem adora livros e escreve todo dia. Como a quem gosta de jogar peteca todo dia. Respondendo à pergunta com Cesare Pavese, “É bom escrever porque reúne as duas alegrias: falar sozinho e falar a uma multidão.” Mia Couto assim respondeu à pergunta: “Para me familiarizar com os deuses que não tenho.” Seriam os antepassados. “Scribendi nullus finis”, o escrever não tem fim: motto da AML.

Autor: O professor Antônio de Oliveira, cronista fascinante, é Mestre em Teologia pela Universidade Gregoriana de Roma, na Itália. Licenciado em Letras e em Estudos Sociais pela Universidade de Itaúna; em Pedagogia e em Filosofia pela Faculdade Dom Bosco de Filosofia, Ciências e Letras de São João del Rei. Estágio Pedagógico na França. Contato: antonioliveira2011@live.com

Imagem: wikimedia.org

Tomé Ferreira

Graduando em TECNOLOGIA EM MULTIMÍDIA DIGITAL pela UNISUL Iniciei minha carreira como “Desenhista” de prancheta. Arte-finalizava tudo manualmente também fazendo trabalhos esporádicos de Jornalismo Social. Fundei o Portal Duniverso em 2009 iniciando de vez minha saga pelo jornalismo o qual me apaixonei. Vida inteligente na WEB.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.