PÁSCOA EM TEMPOS DE COVID-19

PÁSCOA EM TEMPOS DE COVID-19

Por Antônio de Oliveira

De Albert Einstein:

“Algumas coisas são explicadas pela ciência, outras pela fé. A Páscoa ou Pessach é mais do que uma data, e mais do que fé. Páscoa é amor.”

 

As coisas em geral não apresentam valor em si. Nós é que lhes atribuímos valor de utilidade ou de sonho de consumo. Seu valor advém de nossa avaliação. Assim a própria vida. Perdemos tempo em conversas destrutivas. Perdemos em grandeza. Amesquinhamo-nos.

Porta é uma abertura em parede, ao nível do solo ou de um pavimento, para dar entrada ou saída: porta de uma sala, casa, povoação; de uma igreja, de repartição pública; de uma agência bancária. Porta dá acesso e dá saída. Porta é passagem. Passagens são muitas…

Naquele tempo, disse Jesus:”Eu sou a porta”. Porta é páscoa; páscoa é passagem. Porteira para as ovelhas entrarem no redil e, ao saírem, encontrar verdejantes prados e um poço provido de água. Porta, portão. Em propriedades rurais, porteira por onde entra e por onde sai o rebanho. Um portão dá acesso ao jardim ou ao quintal de uma casa. Vivemos às portas de várias expressões; de porta em porta, dar com a porta na cara de alguém, casado atrás da porta, errar de porta, porta adentro, bater à boa porta, entre portas, fora de portas (fora da cidade), por portas secretas ou portas travessas.

Em Belém, uma porta de apenas 1,25 m dá acesso à Basílica da Natividade construída sobre o presépio. Isso vem desde o tempo das Cruzadas. A porta foi rebaixada para evitar que exércitos turcos, no século XVI, entrassem na igreja a cavalo. Além desse estratagema histórico, prático, pois funcionou, agregou-se-lhe o simbolismo de ter que se inclinar para ver Jesus. É chamada de porta da humildade. Pode-se dizer que passar pela “porta da humildade” é requisito para a Páscoa. Tomara saiamos da toca do isolamento social com menos arrogância. Eça de Queirós escreve bonito e certeiro no diagnóstico: “Este mundo se vai tornando seco em fé, baldo em crenças e falho de esperança”.

Tivemos uma semana santa atípica. Mas, mesmo assim, graças aos meios de comunicação, se perdeu em brilho, pode ter ganho em fervor religioso. Afinal, se a fé não nos posiciona perante as adversidades, “vã é a nossa fé”. Como está citado na mensagem anexa, Páscoa ou Pessach, mais do que uma data, é amor… Feliz Páscoa! 

Professor | Escritor | Poeta
Antônio de Oliveira
| Professor | Escritor | Poeta
| endereço:  Belo Horizonte Minas Gerais
Imagem: wikipedia

Tomé Ferreira

Graduando em TECNOLOGIA EM MULTIMÍDIA DIGITAL pela UNISUL Iniciei minha carreira como “Desenhista” de prancheta. Arte-finalizava tudo manualmente também fazendo trabalhos esporádicos de Jornalismo Social. Fundei o Portal Duniverso em 2009 iniciando de vez minha saga pelo jornalismo o qual me apaixonei. Vida inteligente na WEB.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.