Como é a Suécia, país de origem da ativista Greta Thunberg?

Como é a Suécia, país de origem da ativista Greta Thunberg?

O país está entre os de maior índice de desenvolvimento do mundo

Entre as mais de 300 personalidades e organizações candidatas ao Nobel da Paz deste ano, Greta Thunberg estava entre as favoritas. Apesar de não ter levado o prêmio, é, no mínimo admirável que uma adolescente de apenas 16 anos concorresse à uma premiação tão importante.

A jovem sueca chamou atenção pelo seu ativismo em prol do meio ambiente, principalmente durante a Conferência do Clima na Organização das Nações Unidas (ONU). Vale lembrar que a Suécia, que faz parte dos países que utilizam o euro, tem um dos maiores índices de desenvolvimento em nível mundial.

A consciência ambiental, evidente nas ações da jovem Greta, é algo que faz parte da cultura deste país, que, além disso, está entre as nações com menor índice de corrupção no mundo.

Quem é Greta Thunberg?

Aos 15 anos, uma jovem deixa de ir à aula para protestar contra as ondas de calor e os incêndios que afetavam a Suécia, em agosto de 2018. Sentada frente ao Parlamento sueco, em Estolcomo, ela segurava um cartaz “Em greve escolar pelo clima”. A jovem, em questão, era Greta Thunberg.

Greta foi duramente criticada por faltar às aulas, mas nem isso foi capaz de impedir seu posicionamento e seu protesto. “O que eu vou aprender na escola? Os fatos não importam mais. Se os políticos não estão ouvindo os cientistas, então por que devo aprender?”, questionou a garota que garota que surpreendeu governantes dos países da zona do euro e também do mundo inteiro.

A ideia inicial da adolescente era prolongar a greve até meados de setembro, mês em que seriam disputadas as eleições na Suécia. O ato serviu de inspiração para jovens do mundo todo aderirem ao movimento que ficou conhecido como “Fridays For Future” Ou Sextas-feiras pelo Futuro.

O ápice do movimento aconteceu em 15 de março deste ano com a Greve Escolar pelo Clima, em que estudantes de mais de cem países pararam para protestar contra as mudanças climáticas. Eles exigiam dos seus governantes o cumprimento das metas de combate ao aquecimento global.

Discurso impactante na Cúpula do Clima na ONU

No dia 23 de setembro, Greta fez o discurso de abertura da Cúpula do Clima, na Sede das Nações Unidas, e causou muito impacto pelos questionamentos feitos ao países em relação às mudanças climáticas. Ela responsabilizou os adultos pela falta de comprometimento com a natureza e o risco às futuras gerações, inclusive a dela.

“Por mais de 30 anos a ciência foi clara. Como ousam seguir ignorando os alertas e vir aqui para dizer que estão fazendo o bastante? Se vocês realmente entendessem essa situação, e ainda assim seguissem falhando em suas ações, então vocês são maus. E nisso eu me recuso a acreditar.”, afirmou em seus discurso emocionante.

Suécia e preocupação ambiental

Mesmo com a forte intervenção de uma pessoa tão nova quanto Greta, a Suécia ainda pode ser considerado um dos países com maior nível de consciência ambiental, principalmente no que diz respeito à ações como descarte adequado de lixo e reciclagem.

A preocupação com o lixo é perceptível no cuidado das pessoas com os parques e praças, mantidos sempre limpos e conservados.

Mas, além da questão ambiental, a Suécia ainda se destaca por diferentes fatores que incluem, principalmente, o desenvolvimento humano, como educação, segurança e qualidade de vida.

Educação para todos

A educação é outra prioridade para o governo, já que, de acordo com a Lei, todas as crianças e adolescentes devem ter acesso de forma igualitária e totalmente gratuita.

Além disso, a frequência escolar é obrigatória para todos com idades entre 7 e 16 anos, sendo que a idade de ingresso na escola é flexível. O Ensino Superior e os cursos de especialização também são gratuitos no país.

Segurança

Outra característica forte na Suécia é a segurança. Para se ter uma ideia, a taxa de criminalidade é uma das mais baixas de toda a Europa. Lá a sensação de tranquilidade ao andar nas ruas, em qualquer horário do dia, parece ser constante.

O fato de ter uma polícia eficiente é um dos fatores que faz com que a Suécia seja um dos países mais seguros para se viver.

Qualidade de vida
Trabalho digno, educação e atendimento público de qualidade, segurança e equilíbrio são alguns fatores que fazem da Suécia um país com um dos melhores índices de qualidade de vida.

Em média, 77% das pessoas (entre 15 a 64 anos) na Suécia estão empregadas. 83% dos adultos (entre 25 e 64 anos) concluíram o ensino médio. E a expectativa de vida chega aos 80 anos.

Tais números revelam o quanto o país de Greta Thunberg, assim como a jovem ativista, tem a ensinar para o mundo.

Grande abraço!

Press Office

Tomé Ferreira

Graduando em TECNOLOGIA EM MULTIMÍDIA DIGITAL pela UNISUL Iniciei minha carreira como “Desenhista” de prancheta. Arte-finalizava tudo manualmente também fazendo trabalhos esporádicos de Jornalismo Social. Fundei o Portal Duniverso em 2009 iniciando de vez minha saga pelo jornalismo o qual me apaixonei. Vida inteligente na WEB.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.