Conhece-te a Ti Mesmo

Conhece-te a Ti Mesmo

Por Antônio de Oliveira

Este era o lema pelo qual o filósofo Sócrates pautava toda a sua vida. A busca do conhecimento de si mesmo era o objetivo de todos os seus questionamentos, tendo a moral como centro para o qual convergiam suas reflexões. Sua preocupação maior era a prática da virtude. O bem pensar, segundo ele, levaria ao bem viver. Nesses tempos de corrupção institucionalizada, leia-se alguma coisa de Sócrates, ou melhor, sobre Sócrates, pois ele não deixou nada escrito. Suas doutrinas, expostas nas praças públicas e nos mercados, chegaram até nós pelos escritos de seus discípulos Xenofonte e Platão.

socrates-filosofando-com-seus-discipulos

Entanto, conhecer-se a si mesmo não é tarefa simples. Bom lembrar, do poeta T. S. Eliot: entre o pensamento e a realidade paira a sombra. Para S. Paulo, o que aqui fazemos e vemos são sombras das coisas que hão de vir. Fernando Pessoa, introspectivo, remata também em versos que “entre mim e o que sou há escuridão”. Platão recorre à alegoria da caverna, mundo das sombras. Para Ortega y Gasset, ele era ele e suas circunstâncias. E as circunstâncias, como mudam! Contexto de época, ambiente familiar, clima, tipo de cultura, modo de educação formal e influência da educação informal… Para começar, não é fácil nos situarmos. Afinal, que espaço nós ocupamos na história da humanidade? Sem dúvida, cada uma, cada um de nós é um grão de areia na praia grande do grande oceano da vida. Contudo, segundo versos de William Blake, veja-se o mundo num grão de areia, veja-se o céu em um campo florido, sustente-se o infinito na palma da mão, e a eternidade em uma hora de vida.

ESCOLA-DE-ATENAS-RAFAEL-SANZIO

A perspectiva mora dentro de nós. Aos de vida contemplativa compete transmitir-nos o fruto de suas reflexões. Todo o mundo tem sua história de vida na história do mundo. Uma pedrinha, minúscula, no enorme mosaico que vem sendo montado ao longo de milênios. A gente não veio a este mundo a troco de nada. Importa vislumbrar as luzes que se projetam nas sombras.

[author] [author_image timthumb=’on’]https://www.duniverso.com.br/wp-content/uploads/2014/03/foto-antonio-oliveira.jpg[/author_image] [author_info]O professor Antônio de Oliveira, cronista fascinante, é Mestre em Teologia pela Universidade Gregoriana de Roma, na Itália. Licenciado em Letras e em Estudos Sociais pela Universidade de Itaúna; em Pedagogia e em Filosofia pela Faculdade Dom Bosco de Filosofia, Ciências e Letras de São João del Rei. Estágio Pedagógico na França. Contato: antonioliveira2011@live.com[/author_info] [/author]

Tomé Ferreira

Graduando em TECNOLOGIA EM MULTIMÍDIA DIGITAL pela UNISUL Iniciei minha carreira como “Desenhista” de prancheta. Arte-finalizava tudo manualmente também fazendo trabalhos esporádicos de Jornalismo Social. Fundei o Portal Duniverso em 2009 iniciando de vez minha saga pelo jornalismo o qual me apaixonei. Vida inteligente na WEB.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.