Conheça os maiores blecautes dos últimos anos pelo Mundo

Conheça os maiores blecautes dos últimos anos pelo Mundo

A lista traz apagões registrados no Brasil, Índia, Argentina e Estados Unidos

Você reúne todos os amigos para assistir a final da Copa do Mundo na sua casa. A mesa está cheia de opções de petisco e as bebidas estão todas geladas, perfeito para aproveitar uma boa partida de futebol.

Eis que, quando todo mundo já está devidamente acomodado no sofá, as imagens da TV dão lugar a uma tela preta. A luz apaga. Silêncio total. Você, seus amigos e todos os moradores do prédio perderam 15 minutos de jogo, em uma final de Copa do Mundo, por causa de um fusível queimado.

Se uma interrupção de energia de 15 minutos já pode ser bastante incômoda, você consegue imaginar o tamanho do estrago quando isso se estende por horas e até dias? Conheça os maiores blecautes da história e descubra o tamanho do prejuízo que esse tipo de coisa pode causar.

Incêndio e quase 24 horas sem luz na Argentina

Quando o assunto é apagão e fornecimento de energia precário, a Argentina é sempre lembrada.Tanto é que nos últimos anos, entre 2014 e 2016, a população do país teve que se acostumar: era só a temperatura do país subir para que a queda de energia desse as caras. No final de 2015, por exemplo, cerca de 30 mil pessoas ficaram sem energia em Buenos Aires.

Mas o pior blecaute aconteceu há mais de 10 anos, quando o número de pessoas no escuro bateu os 228 mil. Um incêndio em uma subestação deixou a população de luzes apagadas por quase 24 horas. Já imaginou ficar 24 horas sem poder tomar uma água gelada?

55 Horas no escuro na Ilha de SC, Brasil

Quem diria que um pequeno acidente provocado pela explosão de um maçarico alimentado por um botijão de gás seria a causa de um estrago tão grande. O caso aconteceu em 2003, na Ilha de Santa Catarina.

Durante uma manutenção de rotina, os técnicos da empresa concessionária de energia usavam um maçarico, que explodiu. As consequências foram amargas: mais de 130 mil unidades consumidoras da Ilha ficaram sem luz por 55 horas. Ou seja, mais de 2 dias inteiros.

Semáforos apagados, túneis interditados e lojas fechadas. A equipe do portal de notícias G1 entrevistou alguns moradores da ilha, em memória aos 10 anos desse episódio. Dentre as pessoas entrevistadas, uma mulher conta que deu a luz ao seu filho no escuro, pois quando o apagão aconteceu ela estava em trabalho de parto. Que situação!

600 Milhões de pessoas sem energia elétrica na Índia

Você consegue imaginar o tamanho do problema quando metade da população de um país fica toda sem luz? Por mais que pareça um roteiro de filme de apocalipse, isso aconteceu de verdade na Índia, em Julho de 2012.

Congestionamentos quilométricos, trens parados e hospitais com as luzes todas apagadas foram só algumas das consequências do maior apagão já registrado na história. A causa, segundo explicação dada pelo governo do país, foi o alto consumo energético de alguns estados.

Dez estados sem luz e 31 milhões de pessoas afetadas no Brasil

Outro blecaute brasileiro, considerado o maior já sofrido pelo país em termos de alcance, aconteceu em março de 1999. Durante muito tempo, a causa atribuída a essa “eventualidade” foi uma queda de raio na subestação.

Entretanto, um estudo realizado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), divulgado quase 8 anos após o ocorrido, traz dados que comprovam que não houve queda de raio na subestação de Bauru. Ou seja, ainda hoje, quase 20 anos depois, não se sabe a causa do maior apagão do Brasil.

US$6 Bilhões em prejuízos nos Estados Unidos e no Canadá

Em 2003 foi a vez dos Estados Unidos e também do Canadá sofrerem as consequências de um apagão. Uma falha em linhas de transmissão, na área rural do Estado de Ohio, gerou sobrecarga e interrompeu a geração de energia em mais de cem usinas.

Além do prejuízo financeiro que, depois da apuração, foi avaliado em US$ 6 Bilhões, o número de pessoas afetadas alcançou a marca de 55 milhões. Os problemas foram de congestionamento no trânsito até falhas nos serviços de telecomunicações.

Como evitar os blecautes?

Mas por que esse tipo de coisa ainda acontece? Bem, para evitar os apagões é preciso investir em soluções cada vez melhores e mais resistentes, a fim de manter a rede elétrica protegida contra os danos provocados especialmente por alterações climáticas.

Para se ter ideia, entre 1984 e 2012, a quantidade de blecautes nos Estados Unidos cresceu dez vezes devido aos extremos climáticos, que estão cada vez mais intensos. Os prejuízos anuais alcançam marcas de US$ 20 bilhões a US$ 55 bilhões.

Outra solução, essa válida especialmente para aqueles que estão pensando em soluções para manter a sua empresa protegida contra apagões, é alugar gerador de energia. Grandes empresas têm adotado essa medida que, além de evitar prejuízos, ajuda a economizar dinheiro.

Grande abraço!
Press Office

Tomé Ferreira

Graduando em TECNOLOGIA EM MULTIMÍDIA DIGITAL pela UNISUL Iniciei minha carreira como “Desenhista” de prancheta. Arte-finalizava tudo manualmente também fazendo trabalhos esporádicos de Jornalismo Social. Fundei o Portal Duniverso em 2009 iniciando de vez minha saga pelo jornalismo o qual me apaixonei. Vida inteligente na WEB.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.