Como é que vai?

Como é que vai?

Por Antônio de Oliveira

Olá, como vai você? Pois é… Quanto tempo… Eu vou indo… E você, tudo bem? Eu vou indo também. Remando… Melhor do que eu mereço. Melhor do que ontem, pior do que amanhã. Equilibrando na corda bamba, como Deus é servido. Nem barro nem tijolo. Meio atrasado para o trem do futuro. Não tive um sono tranquilo. Sabe como é. A maré não está para peixe. Só se fala em corrupção. Assunto de todo dia e do dia todo. Base aliada, aliados daqui pra lá, de lá pra cá. Só não se ouve falar é em aliados do povo. Ou estariam todos aliados contra o povo? “Se gritar pega ladrão, não fica um, meu irmão.” Ladrão de galinha não está com nada. Moda agora são contas bancárias e empresas offshore abertas em paraísos fiscais, de preferência constando apenas como usufrutuário. Ou, então, assalto mesmo, à mão armada. Violência física, moral, psicológica.

corrupcao-brasil-no-lixo-2

A situação está difícil. Inflação, custo de vida elevado. Remédio, que não vem antes da morte, está pela hora da morte. Desemprego, atraso de vida, epidemias, tudo custando o olho da cara, quando não fura o olho, ou não custa os olhos da cara.

corrupcao-brasil-no-lixo-3

Alô, alô, marciano. Aqui quem fala é do Brasil. Pra variar, estamos em crise, crise econômica, crise política, crise de patriotismo, crise de caráter, crise de autoestima do brasileiro. Você não imagina a loucura. A coisa vai de mal a pior. Muita violência, lambança de barro escorrendo lamacenta pelo Rio Doce. Em Brasília, então… Nau sem rumo. Muros pichados. Protestos pró e contra. O brasileiro tá na maior fissura. Nada vai pra frente: pontes caindo, viadutos desabando, corredores de hospitais como em tempo de guerra, escolas públicas insuficientes ou sem manutenção. Tudo está cada vez mais down… Pessimismo? Pode ser. Desabafo? Parece que não adianta. Falta de perspectiva. Tá difícil. Conseguiram estragar tudo como nunca antes na história deste país.

corrupcao-brasil-no-lixo

Que me desculpem as autoridades e meus patrícios, mas esse é meu grito de alerta.

[author] [author_image timthumb=’on’]https://www.duniverso.com.br/wp-content/uploads/2014/03/foto-antonio-oliveira.jpg[/author_image] [author_info]O professor Antônio de Oliveira, cronista fascinante, é Mestre em Teologia pela Universidade Gregoriana de Roma, na Itália. Licenciado em Letras e em Estudos Sociais pela Universidade de Itaúna; em Pedagogia e em Filosofia pela Faculdade Dom Bosco de Filosofia, Ciências e Letras de São João del Rei. Estágio Pedagógico na França. Contato: antonioliveira2011@live.com[/author_info] [/author]

Imagens: sxc.hu

Tomé Ferreira

Graduando em TECNOLOGIA EM MULTIMÍDIA DIGITAL pela UNISUL Iniciei minha carreira como “Desenhista” de prancheta. Arte-finalizava tudo manualmente também fazendo trabalhos esporádicos de Jornalismo Social. Fundei o Portal Duniverso em 2009 iniciando de vez minha saga pelo jornalismo o qual me apaixonei. Vida inteligente na WEB.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.