Aprenda um pouco sobre a arte da harmonização de cervejas

Aprenda um pouco sobre a arte da harmonização de cervejas

Harmonizar bebidas e pratos parece algo que só pode ser feito com opções mais requintadas e finas, como vinhos e champanhe. O que poucas pessoas sabem é que todo e qualquer tipo de bebida pode ser delicadamente combinada com alimentos, inclusive a popular cerveja.

Para que você possa aproveitar ao máximo diversas combinações, além de armazenar corretamente, é importante saber identificar os ingredientes contidos na bebida. A partir desse conhecimento, é possível realizar a harmonização sem que um componente se sobreponha ao outro, mas fazendo que os sabores se complementem entre si.

Características das cervejas

Existem algumas características das cervejas que ajudam a encontrar pratos e petiscos que harmonizem com essa bebida. Tudo depende da maneira como ela foi fabricada, as proporções de seus ingredientes, o teor alcoólico, entre outros elementos. Conheça alguns deles:

Malte: o tipo utilizado influencia na intensidade do sabor. Se ele for mais torrado, a cerveja se assemelha às da família Dark Ale; e caso seja menos torrado, será uma Amber Lager.

Lúpulo: a quantidade de lúpulo também interfere no sabor, dessa vez no quão amarga ela deverá ficar.

Teor alcoólico: quando ele é elevado, a dica é harmonizar com pratos mais intensos (com sabor mais aguçado e encorpado), já que é possível equilibrar o índice alcoólico com a gordura presente no prato. As que não têm um alto valor de álcool podem combinar melhor com as sobremesas, pois se assemelham mais a um vinho.

Tipos de harmonização

Existem três tipos de harmonização que podem ser feitas com a cerveja. Um deles é o chamado Corte: ele se caracteriza quando os elementos que compõem a cerveja, como carbonatação e amargor limpam o paladar, quebrando a gordura presente no alimento.

A harmonização feita por Contraste se dá quando as diferenças entre a bebida e o prato acabam valorizando a combinação e o sabor de ambos. Por último, temos a harmonização por Semelhança, que é quando o prato e a cerveja têm elementos sensoriais parecidos, enaltecendo as qualidades dos dois.

como-servir-cervejas-maneira-correta

Dicas Gerais

As cervejas da família Ale devem ser comparadas ao vinho tinto, enquanto as da Lager ao vinho branco. Isso acontece porque o primeiro tipo é fermentado em altas temperaturas, possuindo aromas e sabores mais complexos. Aquelas que são fermentadas em baixas temperaturas são leves e suaves.

Outra dica está relacionada com a cor. Segundo especialistas, quanto mais escura a cerveja, mais escura deve ser a comida. Com isso, é possível realizar a harmonização por semelhança. Ao contrário, quanto mais picante, mais lupulada a bebida deve ser, servindo para cortar o efeito ardido e enaltecer os sabores.

As cervejas devem ser servidas em uma determinada ordem, que deve ser respeitada para não interferir nos sabores, sobretudo quando bebidas de diferentes estilos estão presentes na ocasião. O ideal é começar com as mais leves, evoluir para as mais complexas e, por último, apostar nas encorpadas.

Outra dica, relacionada com a ordem na qual as bebidas devem ser servidas: comece pelas secas. Assim, os sabores mais intensos não irão se sobrepor aos mais suaves, após algum tempo, evitando uma sensação de cansaço, peso e até mesmo sonolência logo no início do evento ou degustação.

Grande abraço!

Press Office

Tomé Ferreira

Graduando em TECNOLOGIA EM MULTIMÍDIA DIGITAL pela UNISUL Iniciei minha carreira como “Desenhista” de prancheta. Arte-finalizava tudo manualmente também fazendo trabalhos esporádicos de Jornalismo Social. Fundei o Portal Duniverso em 2009 iniciando de vez minha saga pelo jornalismo o qual me apaixonei. Vida inteligente na WEB.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.