O Homem e a Água (4 da série de 1 a 5)

O Homem e a Água (4 da série de 1 a 5)

Por Antônio de Oliveira

4 No Sinal de Alerta

Falta d’água é assunto do momento. Mas, em 1978 e 1979, eu tive a oportunidade de coordenar três seminários ecológicos denominados “do Rio São João”, tal a preocupação, já naquela época, com os efeitos desastrosos para a vida da população. Efeitos esses provocados por atividades humanas agressivas, irresponsáveis ou impensadas, e decorrentes ainda de causas naturais. Eu dizia, então, ex-Rio São João, atual ribeirão, candidato a córrego… O Rio São João é subafluente do Rio São Francisco e afluente do Rio Pará. Esses estudos foram promovidos pela Universidade de Itaúna, Minas Gerais, contando com a colaboração da Prefeitura de Itaúna e da Universidade Federal de Viçosa, com um grupo de universitários visitando municípios do Vale do São João e microrregião. Apoio também da Finep e da Sema, Secretaria Especial do Meio Ambiente, e Projeto Rondon.

devastacao-destruicao-planeta-Terra

Foram palavras do Prof. Heros Verdolin: “Não podemos ficar impassíveis enquanto o Gigante adormecido, que é o nosso torrão Pátrio, está sendo brutalmente depredado. Seus pulmões (matas e florestas) são extirpados, restando alguns fragmentos; sua carne (o solo) é carcomida e açoitada (pela erosão e manejo inadequado de máquinas); seu ventre rasgado, abrindo-se-lhe profundas feridas, muitas vezes de cicatrização inviável (as voçorocas); suas reservas orgânicas sugadas (os elementos minerais) e muitas vezes nem as migalhas lhe são restituídas (os restos vegetais: restevas, palhadas); suas veias e artérias (rios e arroios) entupidas por resíduos de toda ordem, causando-lhe arteriosclerose, e seu sangue (águas) envenenado por uma espécie de substâncias químicas (adubos, corretivos, defensivos, etc.)… e ainda lhe ateiam fogo sobre a pele desnuda (as queimadas). Lembremos que ele é o sustentáculo de nossa vida, nossa economia, nossa saúde, nosso bem-estar.”

Eh! A planta não grita, seu choro não é grita, ao fogo… apenas crepita.

[author] [author_image timthumb=’on’]https://www.duniverso.com.br/wp-content/uploads/2014/03/foto-antonio-oliveira.jpg[/author_image] [author_info]O professor Antônio de Oliveira, cronista fascinante, é Mestre em Teologia pela Universidade Gregoriana de Roma, na Itália. Licenciado em Letras e em Estudos Sociais pela Universidade de Itaúna; em Pedagogia e em Filosofia pela Faculdade Dom Bosco de Filosofia, Ciências e Letras de São João del Rei. Estágio Pedagógico na França. Contato: antonioliveira2011@live.com[/author_info] [/author]

Imagem: sxc.hu

Tomé Ferreira

Graduando em TECNOLOGIA EM MULTIMÍDIA DIGITAL pela UNISUL Iniciei minha carreira como “Desenhista” de prancheta. Arte-finalizava tudo manualmente também fazendo trabalhos esporádicos de Jornalismo Social. Fundei o Portal Duniverso em 2009 iniciando de vez minha saga pelo jornalismo o qual me apaixonei. Vida inteligente na WEB.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.