O eterno peso nas mochilas escolares

O eterno peso nas mochilas escolares

Entra ano sai ano, entram férias saem férias, e o problema vai e volta novamente!
O caso das pesadas mochilas nas costas de nossos levinhos filhos (nem sempre, rs), maltratando a coluna de alguns deles e alimentando o ego de outros vibrantes por mochilas gigantescas com cento e vinte zípers (rs), não deixa de ser polêmico e sempre vem à tona.
Fato é que, o problema existe mesmo e incomoda, as vezes prejudica, pais e mães dos rebentos de plantão!

Alguns dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) indicam que 85% das pessoas têm, tiveram ou terão um dia dores nas costas provocadas por problemas de coluna. Mas poucas pessoas sabem que essa dor pode estar relacionada ao peso da mochila que a pessoa usou na época da escola.
Segundo especialistas em alguns casos, as mochilas pesadas podem até mesmo lesionar as placas de crescimento dos ossos e, no caso das crianças, fazer com que os pequenos deixem de crescer.

A recomendação do Ministério da Saúde é que o peso da mochila não ultrapasse nunca em mais de 10% o peso da criança, ou seja, uma pessoa de 40 quilos não pode carregar mais do que 04 quilos de material.
Não é o que encontramos por aí, infelizmente, seja na rede pública ou privada, pois os estudos mostram a maioria das crianças chegam a carregar 30% a 40% do seu peso.
A preocupação com o problema é tamanha que a produção de livros com a capa mais mole e consequentemente mais leve, já é uma realidade em algumas editoras e os fabricantes de mochila estão se adaptando e tentando deixar os materiais cada vez mais leves.

Algumas dicas para aliviar:

• Os objetos mais pesados como os livros não devem ficar soltos e devem ir na parte de trás próximos às costas:
• Mochilas acolchoadas e leves;
• Alças ajustadas sem folgas deixando a mochila totalmente presa às costas, e aproximadamente 5 centímetros acima da linha da cintura;
• Levar somente o material necessário evitando jogos, equipamentos eletrônicos ou qualquer coisa que vá aumentar o peso sem necessidade.

Algumas escolas fornecem armários para a guarda de volumes.
Reúnam-se com outros pais, discutam o assunto e procurem a escola. Talvez um pequeno investimento rateado entre todos pode trazer grande economia com saúde posteriormente e preservar a qualidade de vida dos filhotes.

O diálogo sempre será a melhor saída.
Forte abraço!

Fontes:
curitiba.pr.gov.br
educacaofisica.com.br
itu.com.br

Imagens:
sxc.hu

Tomé Ferreira

Graduando em TECNOLOGIA EM MULTIMÍDIA DIGITAL pela UNISUL Iniciei minha carreira como “Desenhista” de prancheta. Arte-finalizava tudo manualmente também fazendo trabalhos esporádicos de Jornalismo Social. Fundei o Portal Duniverso em 2009 iniciando de vez minha saga pelo jornalismo o qual me apaixonei. Vida inteligente na WEB.

5 comentários em “O eterno peso nas mochilas escolares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.