Dicas para quem quer começar a correr e sair do sedentarismo

Dicas para quem quer começar a correr e sair do sedentarismo

Estamos vivendo em um mundo cada vez mais modernizado, cômodo e prático. Seja pela falta de tempo ou mesmo de motivação, poucos cliques no aplicativo do celular são suficientes para nos livrar de uma curta caminhada até o supermercado ou à farmácia. O sedentarismo se tornou uma realidade perigosa no Brasil e no mundo.

Segundo números da OMS divulgados pelo Ministério da Saúde, o sedentarismo é a quarta maior causa de mortes em todo o mundo. Somente durante o ano de 2017, a falta de atividades físicas pode ter influenciado 1,3 milhões de óbitos no país de acordo com índice SIM (Informações sobre Mortalidade).

A boa notícia é que este é um problema que pode ser resolvido sem mais delongas: basta, literalmente, o primeiro passo. E as corridas vêm ganhando muita popularidade e adeptos de todas as idades.

E não é à toa: além do alívio mental e da autoconfiança adquirida, o corpo se beneficia com a queima de calorias, fortalecimento de ossos e músculos, redução dos níveis de colesterol, ativação da circulação sanguínea, aumento da capacidade respiratória, entre outros benefícios que melhoram até a qualidade do sono.

Se você planeja deixar o sedentarismo para trás e deseja começar a correr sozinho ou em grupo, confira dicas muito importantes para começar sua jornada com o pé direito.

Não comece sem uma avaliação médica

Faça um check-up completo e informe ao médico que deseja começar a correr. Ele deverá verificar não apenas os índices de gordura corporal, mas um panorama completo da capacidade cardiorrespiratória para as corridas e também as condições dos ossos e articulações que atuarão nos treinos.

Siga todas as recomendações e evite transformar uma prática saudável em algo arriscado para a sua saúde.

Imagem/Reprodução: Pixabay

Consulte um treinador profissional

Apesar de correr ser um movimento natural executado pelo corpo humano, não deixe de contar com um profissional para iniciar as primeiras etapas dessa nova fase de exercícios, principalmente para quem precisa retomar a forma física.

O corpo precisa se acostumar com novas cargas de atividade e também se adequar às novas técnicas de respiração, por isso a orientação adequada é muito importante, inclusive para aprender a rotina de alongamentos pré e pós-treino.

Um treinador profissional é capaz de avaliar os melhores programas, frequências e formatos de corrida para adequá-los às suas reais condições físicas e evitar desgastes desnecessários e metas inadequadas.

Calçados são importantes

Os tênis de corrida serão seus melhores companheiros durante a corrida. É necessário se atentar na qualidade do material, seu poder de impacto e principalmente se ele é adequado ao seu tipo de pisada. Um ortopedista pode ajudar.

Vale ressaltar que os tênis de corrida não corrigem o formato do pé, por isso pode ser necessário acrescentar uma palmilha para pisada pronada ou supinada que ajudam a estabilizar os pés e pernas corretamente e evitar lesões, fraqueza ou desalinhamento do corpo durante a corrida.

Roupas adequadas para maior rendimento

Opte por peças leves e confortáveis para praticar corridas. Existem tecnologias têxteis exclusivas para corredores, como os tecidos dry-fit que são capazes de absorver o suor e deixar a pele respirar ao mesmo tempo.

Prefira peças de algodão ou outros tecidos que permitam a ventilação e transpiração da pele e a liberdade dos movimentos.

As meias também merecem atenção especial e devem ser feitas de materiais que também favoreçam a transpiração. Devem ser macias para evitar que as costuras dos tênis incomodem as passadas.

Hidratação

A ingestão de água é fundamental para equilibrar a temperatura corporal, hidratar as fibras musculares e nutrir o corredor com minerais importantes como magnésio, sódio, cálcio e potássio. A desidratação pode levar à perda de nutrientes pelo suor e gerar cãibras e fadiga física e mental.

A água é sempre uma boa opção, principalmente gelada, mas o corredor também pode tomar água de coco e bebidas isotônicas quando estiver em grandes percursos (acima de uma hora).

As quantidades de água e líquidos ingeridos pode variar de pessoa para pessoa, por isso o corredor deve observar seu fluxo de suor e sempre respeitar a sensação de sede. Geralmente, os corredores consomem 200 mL de água a cada 30 minutos de exercício.

Alimentação nutritiva

Uma alimentação saudável é fundamental para um bom desempenho antes das corridas e para a recuperação dos seus impactos ao corpo. Consulte um nutricionista para criar um cardápio estratégico de forma a obter a energia necessária para correr e os nutrientes mais importantes para manter a boa forma.

Nunca corra após consumir grandes quantidades de comida ou alimentos pesados e gordurosos, pois o fluxo de sangue aumenta na região estomacal durante sua digestão.

Grande Abraço!

Press Office

Tomé Ferreira

Graduando em TECNOLOGIA EM MULTIMÍDIA DIGITAL pela UNISUL Iniciei minha carreira como “Desenhista” de prancheta. Arte-finalizava tudo manualmente também fazendo trabalhos esporádicos de Jornalismo Social. Fundei o Portal Duniverso em 2009 iniciando de vez minha saga pelo jornalismo o qual me apaixonei. Vida inteligente na WEB.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.