Conheça os superalimentos que são bons para a saúde e para o meio ambiente

Conheça os superalimentos que são bons para a saúde e para o meio ambiente

Eles são ricos em proteína, vitaminas e minerais e podem ser cultivados em diversos ambientes

 No dia 5 de junho comemora-se o dia internacional do meio ambiente, evento mundial liderado pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente. Uma das principais formas de celebrar essa importante data é colocando na prática algumas ações coletivas e individuais. Talvez uma das maneiras mais acessíveis de fazer isso seja por meio da gastronomia. Além de cuidar da saúde, é possível ingerir alimentos extremamente benéficos para a natureza.

Com base nesse contexto, a organização não governamental World Wide Fund for Nature (WWF), fez uma lista com os 50 super alimentos do futuro. Eles são saudáveis e benéficos para o mundo que nos cerca. Nessa lista está a Moringa, Wakame, Fonio, Nopal e Feijão-bambara. Basta escolher o que mais lhe agrada e inserir no cardápio quando for preparar a próxima refeição.

No sul da Ásia, surgiu a árvore Moringa, considerada milagrosa por ser resistente a ambientes secos e por crescer muito rápido. Ela possui uma série de aplicações que vai desde o uso medicinal ao preparo de molhos, chás e sopas. É rica em vitaminas (A e C) e minerais (cálcio e potássio). As sementes dessa espécie também são ricas em ácido oleico, associados com a melhora dos índices de colesterol bom.

Salada de Wakame. Crédito: divulgação

O Wakame é uma alga muito utilizada no Japão no âmbito alimentação, além de ser oferecida aos espíritos de antepassados, em rituais religiosos. É rico em ômega 3, uma substância extremamente benéfica ao organismo e geralmente presente em peixes de água fria. Isso sem contar nos efeitos na redução da pressão arterial, propriedades anticoagulantes e anti tumorais. A alga confere um sabor umami (o quinto gosto do paladar humano).

Já o Fonio vem da África e é um grão com um sabor delicado parecido com nozes. Ele é rico em em ferro, zinco e magnésio e é extremamente versátil. Pode ser utilizado no lugar do arroz e até para fazer cerveja. O cereal é resistente à seca e pode ser colhido em apenas 60 ou 70 dias na região do Sahel, na África Ocidental.

O Nopal é um cacto usado com frequência na culinária mexicana. A facilidade está em cultivá-lo em regiões como América Central e do Sul, na Austrália e até na Europa. Apesar de alguns estudos comprovarem que ele pode ter benefícios para diabéticos do tipo 2 e até curar ressaca, algumas ressalvas são importantes. Há pessoas que reclamam de efeitos colaterais ao consumi-lo, como diarréia leve, náusea e inchaço abdominal.

Para completar o cardápio, uma boa alternativa de fonte de proteína pode ser o Feijão-bambara. Ele ganhou grande atenção do movimento sustentável por causa da facilidade de plantar essa espécie em solos pobres. É um superalimento com diversos benefícios, como síntese proteica, e fonte do aminoácido metionina, considerado essencial por não ser produzido pelo organismo.

Grande abraço!

Press Office

Tomé Ferreira

Graduando em TECNOLOGIA EM MULTIMÍDIA DIGITAL pela UNISUL Iniciei minha carreira como “Desenhista” de prancheta. Arte-finalizava tudo manualmente também fazendo trabalhos esporádicos de Jornalismo Social. Fundei o Portal Duniverso em 2009 iniciando de vez minha saga pelo jornalismo o qual me apaixonei. Vida inteligente na WEB.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.