7 curiosidades bizarras sobre a DeepWeb

7 curiosidades bizarras sobre a DeepWeb

Conheça algumas coisas sobre as profundezas da internet

Você costuma passar longas horas na frente do computador, ou conectado pelo seu smartphone, e por isso se considera uma pessoa super entendida de internet? Bom, existem grandes chances de você não ser uma pessoa tão entendida assim.

Afinal, a internet é muito mais do que aquilo que você tem contato diário. Para se ter ideia, imagine um iceberg, sabe aquelas massas gigantes de gelo flutuantes? Então. A parte visível na superfície é só a ponta, há muito mais gelo debaixo daquilo.

A internet que você conhece é só a ponta de um iceberg. É a superfície. Há muita coisa bizarra na parte mais profunda da internet. Neste artigo você vai conhecer um pouco mais sobre a Deep Web e algumas coisas bizarras que acontecem por lá.

Afinal, o que é a Deep Web?

Traduzindo ao pé da letra, Deep Web significa Web profunda. Por isso, a analogia do iceberg cabe muito bem. Falando de forma bem simples, na Deep Web as pessoas conseguem acessar páginas e postar conteúdos cobertos pelo poder do anonimato.

E o que acontece quando as pessoas sabem que estão anônimas? Pois é. Exatamente isso que você pensou. É no anonimato que cada um revela o pior lado de si, afinal, há a “proteção” de não ser descoberto.

Por isso que a Deep Web não pode ser acessada do jeito tradicional. Aqui na “superfície” tudo pode ser rapidamente rastreado e quando um crime virtual é cometido, os culpados são encontrados, denunciados, julgados e, eventualmente, condenados.

Ou seja, você não vai acessar nada da Deep Web acessando o Google Chrome ou o Mozilla Firefox. Afinal, a base de sites que esses navegadores acessam está na parte rastreável, na superfície. Que é onde fica este site que você está lendo agora, também o Facebook, o YouTube e todos os sites mais acessados.

Para acessar a Deep Web, é preciso entender um pouquinho mais sobre como as coisas funcionam em um computador tecnicamente falando. Pois será preciso fazer uso de algumas ferramentas específicas com acesso ao banco de dados da Deep Web.

Um dos navegadores mais conhecidos que viabilizam o mergulho nas profundezas da internet é o Tor Browser. Novamente, não tente acessar se você não tem conhecimento sobre o assunto, combinado?

É devido a possibilidade de fazer tudo coberto pelo anonimato que a internet profunda é comumente associada a crimes e a conteúdos bizarros. Quer saber algumas dessas coisas estranhas e fatos absurdos associados a Deep Web? Confira 7 deles!

  1. A Deep Web é muito maior do que a internet tradicional

Sim, você pode não fazer ideia, mas é na Deep Web que se concentra 96% de todo o conteúdo da internet. Ou seja, aquilo tudo que está disponível para você e para a maioria das pessoas diariamente é apenas 4%. Bizarro, né?

E você achando que o que não aparece no Google não existe. Sabe de nada, inocente!

  1. Se você não souber o que está fazendo, pode passar por maus bocados

Recomenda-se que apenas aqueles que entendem um pouco mais sobre segurança da informação acessem conteúdo da Deep Web. Afinal, apesar de não existirem apenas criminosos e gente mal intencionada, há sim muita gente desse tipo por lá.

Por isso, se você der bobeira, são instalados programas maliciosos no seu computador e facilmente todos os seus dados, inclusive bancários, podem ser roubados sem você nem perceber.

  1. Deep Web e Dark Web não são a mesma coisa

Muita gente confunde as duas coisas, mas é importante saber que elas são diferentes. Diferente da Deep Web, a Dark Web é uma pequena fatia desse universo. É lá que estão concentrados os materiais, informações e vendas de cunho criminoso.

Dentre o conteúdo disponível na parte realmente obscura da Deep Web, é possível encontrar venda de armas, produtos piratas, encomendas de assassinato e outro tipo de coisa realmente pesada.

  1. Tutoriais bizarros

Você já sabe que nem tudo o que está na Deep Web é ruim, mas também o que é ruim pode ser muito bizarro. Um exemplo disso são os tutoriais macabros que podem ser encontrados por lá.

“Como construir armas” e “Como matar pessoas sem que ninguém perceba” são só dois exemplos do nível de alguns desses tutoriais.

  1. Moeda oficial

Como o principal objetivo dos usuários da Deep Web é o anonimato, a moeda oficial deve ser igualmente anônima, difícil ou impossível de ser rastreada. É o caso do Bitcoin.

  1. Vídeo Snuff

Quem escuta falar em Deep Web normalmente também escuta falar sobre vídeos Snuffs. Esses vídeos são, provavelmente, o que há de mais bizarro em toda a internet. Isso porque seu conteúdo traz gravações de morte, violência, tortura e tudo o que há de mais brutal e doentio. Tem louco para tudo, né?

  1. Encomendas de serviços pouco convencionais

Outra curiosidade bizarra da Deep Web é que por lá muitas pessoas encomendam alguns serviços, digamos, incomuns. Por exemplo, além de encomendar assassinatos, é possível encomendar órgãos e também tortura. É difícil de acreditar que existe mercado para esse tipo de coisa.

Agora que você já sabe 7 curiosidades da Deep Web, lembre-se de não tentar acessar se você não entender muito de segurança da informação. Afinal nada como manter os seus dispositivos eletrônicos sempre protegidos.

Falando em proteção, como é que você protege o seu smartphone? Saiba que, hoje em dia, existem planos de proteção específicos para isso, o Seguro Celular. Já ouviu falar? E diferente da Deep Web, são fáceis de ser encontrados e contratados por qualquer pessoa. Com tanta gente mal intencionada, melhor não arriscar a segurança do seu smartphone.

Grande abraço!

Press Office!

Tomé Ferreira

Graduando em TECNOLOGIA EM MULTIMÍDIA DIGITAL pela UNISUL Iniciei minha carreira como “Desenhista” de prancheta. Arte-finalizava tudo manualmente também fazendo trabalhos esporádicos de Jornalismo Social. Fundei o Portal Duniverso em 2009 iniciando de vez minha saga pelo jornalismo o qual me apaixonei. Vida inteligente na WEB.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.