Você sabia que pode se transformar em uma árvore após a morte?

Você sabia que pode se transformar em uma árvore após a morte?

Sim, é isso mesmo que você leu no título! Com base na ideia de que o ciclo da vida pode ser transformador e preservar as memórias e lembranças relacionadas a quem já partiu, o projeto italiano The Capsula Mundi propõe substituir a sobriedade e a melancolia relacionadas ao sepultamento ou à cremação tradicionais por algo que integre o ser humano à natureza.

Integração à natureza e ao ciclo da vida

A ideia, difundida pelos designers Raoul Bretzel e Anna Citelli, é definida como “um projeto cultural e de base ampla, que prevê uma abordagem diferente para a forma como pensamos sobre a morte”. Como o próprio nome diz, a Capsula Mundi é uma cápsula em formato oval, na qual o corpo é depositado, como seria em um caixão tradicional. Há também versões em miniatura dessas cápsulas, em que as cinzas resultantes da cremação podem ser colocadas.

Em ambos os formatos, a Capsula Mundi é enterrada, como se fosse uma grande semente ou muda, porém contendo os restos mortais, que servirão de matéria orgânica nutriente para a planta. Ainda em vida, a pessoa pode escolher uma árvore da qual mais goste ou se identifique de alguma forma para que seja plantada sobre a cápsula. A memória de quem se foi passa então a fazer parte do crescimento da árvore, que atravessará gerações e manterá viva a energia de quem se foi.

Porém, a ideia de transformar cemitérios em florestas ainda não pode ser colocada em prática. Passando por diversos entraves práticos e burocráticos e também por questões morais e éticas, o protótipo não saiu do papel e não há uma previsão de quando isso pode ocorrer de fato. Segundo diversos especialistas, a decomposição do corpo humano pode contaminar o solo e é preciso haver um cuidado bastante acurado na manutenção do local em que a cápsula for enterrada, o que traria um trabalho extra a familiares por muitos e muitos anos.

Por enquanto, as tradicionais despedidas, com coroas para velórios, adeus de amigos e parentes e muitas saudades, continuam sendo a forma viável de obter o descanso eterno.

Grande abraço!

Press Office

Tomé Ferreira

Graduando em TECNOLOGIA EM MULTIMÍDIA DIGITAL pela UNISUL Iniciei minha carreira como “Desenhista” de prancheta. Arte-finalizava tudo manualmente também fazendo trabalhos esporádicos de Jornalismo Social. Fundei o Portal Duniverso em 2009 iniciando de vez minha saga pelo jornalismo o qual me apaixonei. Vida inteligente na WEB.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.