MUNDO DA ARTE 14 – Quando é que o artista dá o recado?

MUNDO DA ARTE 14Quando é que o artista dá o recado?

Por Antônio de Oliveira

“Dar o recado” é uma expressão bem nossa, brasileira, que significa o ato de transmitir, sem ruído e com eficácia, ao leitor, ouvinte ou expectador, as ideias ou mensagens contidas em livro, filme, novela, música, obra de arte, palestra, entrevista, discurso, aula. Em suma, transformar uma informação, no caso, eficaz, em comunicação, isto é, passível de retorno satisfatório. “A bom recado” é outra expressão. Quer dizer livre de perigo, de censura, de deturpação, em seguro, a recado, a bom recato.

Palco é palco, eis a realidade. “Minha vida é um palco iluminado” é iluminação que vem da cabeça e do coração do poeta. Criação, isto é, poder, cabeça, para abstrair do objeto; sensibilidade, para metaforizar, indo além. O emprego de metáforas é mais usual do que se imagina. Quando se chama um político de raposa, todo mundo “capta a mensagem”. Um pintor ou um escultor é capaz de transformar uma batalha ou a consternação de uma mãe com o filho morto, no colo, peça digna de admiração, haja vista a Pietà ou Guernica.

Mais do que com o pincel, o artista pinta com a alma, o músico lava a alma nas notas soantes. A estátua de Moisés só falta falar. “Parla, Mosè!” As sete e setenta vezes sete maravilhas do mundo saíram das mãos do grande arquiteto do universo e de seus prepostos, na terra, arquitetos e urbanistas, designers e decoradores. Uma natureza-morta expressiva não tem nada de morta. A comunicação visual surgiu muito antes da comunicação virtual. Lá nos primórdios…

E os estilos, como variam! Rafael é Rafael, Picasso é Picasso. As cores então… Tonalidades mil. Cores fortes. Cores suaves. Claro-escuro. Terceira dimensão. Curvas, linhas calmas, serenas, límpidas ou violentamente espalhadas, propositadamente contrastantes. Ufa! O mundo da arte nos deixa embevecidos, extasiados, contemplativos. Cada artista reflete o mundo da época e seu mundo interior. O mundo do amante da arte é confrontado com o mundo do artista.

Autor: O professor Antônio de Oliveira, cronista fascinante, é Mestre em Teologia pela Universidade Gregoriana de Roma, na Itália. Licenciado em Letras e em Estudos Sociais pela Universidade de Itaúna; em Pedagogia e em Filosofia pela Faculdade Dom Bosco de Filosofia, Ciências e Letras de São João del Rei. Estágio Pedagógico na França. Contato: antonioliveira2011@live.com

Photo by Berkeley Robinson from FreeImages

Tomé Ferreira

Graduando em TECNOLOGIA EM MULTIMÍDIA DIGITAL pela UNISUL Iniciei minha carreira como “Desenhista” de prancheta. Arte-finalizava tudo manualmente também fazendo trabalhos esporádicos de Jornalismo Social. Fundei o Portal Duniverso em 2009 iniciando de vez minha saga pelo jornalismo o qual me apaixonei. Vida inteligente na WEB.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.