VOCABULÁRIO CORDIAL

VOCABULÁRIO CORDIAL

Por Antônio de Oliveira

Do latim, órgão vital, o coração é considerado a sede dos sentimentos: de alegria e de tristeza, de dor, de condolência, serenidade, afeto. Nem sempre de bons sentimentos. Nem sempre de bom coração, significando a totalidade do indivíduo. Pode ser também um coração perverso, vingativo, um coração de ouro, generoso, ou um coração de pedra, insensível, ou mesmo sem coração. Corrupção significa ruptura moral do coração. Por certo, o coração tem razões que a própria razão desconhece. Não estou a abrir o coração com o coração nas mãos. Mas escrevo de todo o coração, sem cortar a alma. Cordialmente, pondo o coração à larga, sem o coração a sair pela boca.

Três letras que estão na composição de várias palavras. Concórdia, concordar, discordar. Recordar, trazer de novo ao coração. Saber de cor é saber de coração, to know by heart, em inglês, connaître par coeur, em francês. Em italiano, ricordare; em espanhol, recordar. Para os antigos romanos, o coração era a fonte da coragem. A palavra misericórdia tem origem nos termos latinos: miser, pobre, necessitado, mísero; e cor. O primeiro evoca piedade, compaixão implorada por quem se encontra numa grave tribulação; o segundo é o coração que se condói.

Na simbologia bíblica, Deus sonda os rins e o coração, isto é, conhece nossos pensamentos e sentimentos. Coração partido, broken heart, em inglês, é uma metáfora convencional para descrever intensa dor psicológica. Coração angustiado é sinônimo de coração amargurado, aflito, atormentado. Em certas situações de angústia, de perdas e danos, ansiedade antecipatória, o coração bate mais forte, ocasionando somatização do sofrimento, da perda, ou mesmo de problemas imaginários, mas nem por isso irreais no indivíduo. Em grego, coração é kardia, palavra que entra na composição de várias outras, principalmente na área da saúde, antes ou no fim da palavra: cardiologia, cardiograma; taquicardia, bradicardia. Haja coração!…

[author] [author_image timthumb=’on’]https://www.duniverso.com.br/wp-content/uploads/2014/03/foto-antonio-oliveira.jpg[/author_image] [author_info]O professor Antônio de Oliveira, cronista fascinante, é Mestre em Teologia pela Universidade Gregoriana de Roma, na Itália. Licenciado em Letras e em Estudos Sociais pela Universidade de Itaúna; em Pedagogia e em Filosofia pela Faculdade Dom Bosco de Filosofia, Ciências e Letras de São João del Rei. Estágio Pedagógico na França. Contato: antonioliveira2011@live.com[/author_info] [/author]

Imagem: sxc.hu

Tomé Ferreira

Graduando em TECNOLOGIA EM MULTIMÍDIA DIGITAL pela UNISUL Iniciei minha carreira como “Desenhista” de prancheta. Arte-finalizava tudo manualmente também fazendo trabalhos esporádicos de Jornalismo Social. Fundei o Portal Duniverso em 2009 iniciando de vez minha saga pelo jornalismo o qual me apaixonei. Vida inteligente na WEB.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.