Poesia rega a alma, em tempos de Coronavírus

Poesia rega a alma, em tempos de Coronavírus

Nestes tempos de pandemia e quarentena, em função do Covid-19 ou novo Coronavírus (tanto faz, o estrago é o mesmo) nada como uma boa diversão e distração caseira. A poesia é umas das relflexões que nos traz muito prazer ao lê-la ou ouví-la, bem recitada. Neste mote, a grande ilustradora, médica e também poetisa, Iriam Starling, deixa seu recado em várias poesias. Uma delas publicada neste post, trás uma belo prisma sobre nosso momento atual. Vale a leitura!

Finito

Por Iriam Starling

Se a vida teve um começo,

há de ter um fim.

Começo solitário, fim solitário,

não há como negar.

Nada,

nada

hás de levar.

Então não leves a vida a cismar,

faça algo,

faça logo.

Amanhã será outro dia.

Será?

E se eu não acordar?

Viva hoje, ame hoje, pois o depois pode não vir.

A vida é um eterno vai e vem, sempre a nos despedir.

Nos despedimos da infância,

da adolescência,

da juventude…

A velhice, é um constante despedir dos amigos e dos parentes,

até que um dia, nos despedimos do mundo,

para sempre.

Tenho pressa de viver, de sentir, de te curtir.

Mas, quando me for, que será que vou deixar?

Doce ilusão achar que alguém há de mim se lembrar.

Talvez um dia ao ano, no dia da minha morte ou de meu nascimento.

Mas até isso, também tem seu tempo.

Quem me conheceu vai partir.

A vida pode ser eterna, mas a minha, a sua, a nossa são finitas.

Algo, porém, pode durar mais que a memória.

A palavra e o conhecimento transmitidos,

a magia da cor e do traço vão ficar.

A negação, a contradição e a apreciação das ideias, se eternizarão.

Deixo, pois, a palavra,

as pinturas,

os desenhos.

Deixo neles minha alma,

e todo meu amor.

Que durem até o dia em que a nossa linda terra também se for.

Também está no Youtube, recitada pela autora:

Imagem de pasja1000 por Pixabay

Tomé Ferreira

Graduando em TECNOLOGIA EM MULTIMÍDIA DIGITAL pela UNISUL Iniciei minha carreira como “Desenhista” de prancheta. Arte-finalizava tudo manualmente também fazendo trabalhos esporádicos de Jornalismo Social. Fundei o Portal Duniverso em 2009 iniciando de vez minha saga pelo jornalismo o qual me apaixonei. Vida inteligente na WEB.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.