IMPRESSÕES DE UM CONCERTO

IMPRESSÕES DE UM CONCERTO

Por Antônio de Oliveira

Concerto, com “c”, não tem nada a ver com conserto com “s”. Na verdade, temos aí o mesmo som, num e noutro vocábulos, mas com grafia e sentido diferentes. Conserto, com “s”, se diz de consertar, como ato ou efeito de restaurar, reformar alguma coisa ou mesmo de reparar algo mal feito, inclusive moralmente. Já concerto com “c”, do italiano, tem o efeito de conjunto harmonioso de instrumentos, por vezes concertando com um ou uma solista ou com o canto coral. Por analogia, fala-se em concerto das nações, embora sempre caiba, na ONU, o conserto das nações com “s” também. As Nações Unidas estão longe de formar uma orquestra.

Um concerto tem como efeito a elevação da alma. Claro, para quem tem alma, no sentido de sensibilidade, mesmo que não seja músico profissional. Uma elevação que parece levitação, como se a gente se erguesse acima do solo, numa experiência mágica. Assim, para falar em impressões de um concerto, aproprio-me, primeiramente, de uma frase de Xavier Marques, em A Cidade Encantada: “senti-me livre, sutil, incoercível, levitando e fugindo num voo angélico para as altas esferas”. Pois foi o que eu senti também e sinto ao perceber que um maestro rege uma equipe afinada, desprendendo, soltando no ar as notas musicais que os membros da orquestra como que captam de imediato para depois emiti-las ritmadamente em diversos movimentos e em diversos instrumentos, de corda, de percussão, de sopro, de madeira. O corpo do ouvinte se enche de música e esse alimento espiritual, de tão leve, faz a plateia levitar-se durante o espetáculo.

A música, sobretudo a música clássica, dá asas à imaginação e essa, ágil, voeja, em espírito, bem acima da realidade terrestre, elevando-se às alturas. Até parece que a gente se eleva acima da própria condição humana, atingindo um grau de superioridade acima do comum. Assim me sinto num concerto. Assim vejo a arte, assim aprecio a música que enleva.

Autor: 

O professor Antônio de Oliveira, cronista fascinante, é Mestre em Teologia pela Universidade Gregoriana de Roma, na Itália. Licenciado em Letras e em Estudos Sociais pela Universidade de Itaúna; em Pedagogia e em Filosofia pela Faculdade Dom Bosco de Filosofia, Ciências e Letras de São João del Rei. Estágio Pedagógico na França. Contato: antonioliveira2011@live.com

Imagem: freeimages.com

Tomé Ferreira

Graduando em TECNOLOGIA EM MULTIMÍDIA DIGITAL pela UNISUL Iniciei minha carreira como “Desenhista” de prancheta. Arte-finalizava tudo manualmente também fazendo trabalhos esporádicos de Jornalismo Social. Fundei o Portal Duniverso em 2009 iniciando de vez minha saga pelo jornalismo o qual me apaixonei. Vida inteligente na WEB.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.