Melhores práticas de know how para o seu negócio

Melhores práticas de know how para o seu negócio

O termo “know how” vem do inglês e significa “saber fazer” ou “saber como” indicando os conhecimentos e experiências que uma empresa ou profissional tem sobre determinada área, mercado, produto ou serviço.

O know how é um elemento importante na construção de marca, indicando que a empresa tem domínio especializado e é referência em determinada área, o que influencia a competitividade e as chances de consolidação no mercado.

Portanto, para afirmar que tem know how sobre algo a empresa deve apresentar um conhecimento técnico, prático e teórico sobre o assunto, realmente desenvolvendo soluções inovadoras e criativas na área em que atua.

Seis dicas para aumentar o know how do seu negócio

O know how é algo que pode ser constantemente aprimorado na empresa visando à entrega de soluções mais personalizadas e eficazes de acordo com as demandas dos clientes.

Conforme o conhecimento e experiência da marca aumentam e se especializam, mas ela vai se tornar uma referência para concorrentes, clientes e parceiros. A seguir destacamos 6 estratégias para aumentar o know how da empresa.

1. Pesquisa de mercado

Conhecer a operação e tendências do mercado é o primeiro aspecto a ser destacado nas empresas que querem aumentar o know how. Esse esforço ajuda a identificar soluções mais assertivas e alinhadas às novas tecnologias e práticas, garantindo o pioneirismo da marca.

2. Treinamentos

É fundamental que a marca invista nos seus colaboradores, afinal o know how de uma empresa é resultado dos conhecimentos coletivos dominados pelas equipes.

O treinamento motivacional de vendas deve ser incentivado e promovido para ampliar o conhecimento sobre questões técnicas, operacionais, tecnológicas e relacionais que influem a operação da marca e o posicionamento dela no mercado.

3. Manuais

Uma forma de o conhecimento gerado pelo time ser incorporado às práticas do dia a dia e transmitido entre as diferentes equipes e novos colaboradores é que eles sejam devidamente anotados e gravados.

Os manuais são uma forma de reunir os conhecimentos específicos da equipe e montar um documento que estabeleça as diretrizes da atuação da marca.

Diferentemente do que muitos profissionais pensam, eles não precisam ser engessados como soluções analógicas, mas dinâmicos e colaborativos, ajudando no compartilhamento do know how das diferentes áreas.

4. Processos claros

O saber fazer não é suficiente quando a empresa não incorpora metodologias que permitam a evolução e inovação das soluções propostas.

A definição dos processos, principalmente aqueles que incentivam soluções inovadoras, tecnológicas e criativas é fundamental para que a empresa tenha um ambiente mais propenso à criação e dinamismo.

Todos esses fatores contribuem não apenas à consolidação do know how, mas acompanhamento e incorporação ágil dos novos processos e recursos.

5. Feedbacks

Para que haja o aprimoramento do know how a empresa deve ter gestões amigáveis e eficientes, sendo o feedback um aspecto central para que os colaboradores identifiquem fraquezas e forças e possam aperfeiçoar as próprias aptidões.

O feedback é um momento no qual tanto o gestor pode transmitir conhecimentos específicos da empresa ao colaborador, como também pode — e deve — ouvi-lo.

6. Ouvir a equipe

É justamente nesse aspecto que temos nossa última boa prática aos negócios: ouvir as equipes.

Os times que lidam de frente com os clientes e desafios da operação também são os mais qualificados para buscar soluções e inovar, de forma que ouvir as equipes é essencial para melhorar constantemente e estabelecer-se como uma referência.

Além disso, a interação de equipes multidisciplinares permite trocas que dificilmente ocorrem na área gerencial, de forma que o dia a dia é o que aprimora o “saber fazer” dos times, ou seja, o próprio know how da sua empresa.

Grande abraço!

Press Office
Photo by Mikko Ylimanninen from FreeImages

Tomé Ferreira

Graduando em TECNOLOGIA EM MULTIMÍDIA DIGITAL pela UNISUL Iniciei minha carreira como “Desenhista” de prancheta. Arte-finalizava tudo manualmente também fazendo trabalhos esporádicos de Jornalismo Social. Fundei o Portal Duniverso em 2009 iniciando de vez minha saga pelo jornalismo o qual me apaixonei. Vida inteligente na WEB.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.