Entenda como se desenvolve a visão do bebê

Entenda como se desenvolve a visão do bebê

Saiba como acontece o desenvolvimento deste sentido em bebês da gestação ao nascimento

 Quando os bebês nascem, eles já possuem a estrutura biológica completa. No entanto, eles só saberão usar a visão a partir de um tempo, pois ainda devem passar por um processo conhecido como maturação visual – que é o aprendizado de como funciona esse sentido.

A visão é um processo bastante complexo, que precisa tanto da integridade física dos olhos quanto da saúde de outras estruturas que compõem o sistema visual para funcionar adequadamente. Em especial o primeiro ano de vida é muito importante para que o desenvolvimento visual aconteça como deve. Por isso, os pais devem ter atenção para qualquer alteração que poderá resultar em algum impacto para a visão ao longo da vida.

Desenvolvimento da visão começa na gestação

Logo no início da gestação, por volta do 22º dia, já surgem duas pequenas marcas pretas, que formarão os olhos do bebê. Apenas entre a 9ª a 13ª semanas é que outras estruturas, como as pálpebras, a retina e a íris são formadas.

A partir da 27ª semana, o bebê, ainda dentro da barriga da mãe, já começa a ter movimentos com os olhos, abrindo e fechando as pálpebras, demonstrando sensibilidade à luz. Com isso, o bebê pode mostrar reações quando a mãe fica exposta ao sol, por exemplo. Em exames de ultrassom é possível perceber que ele cobre os olhos com os braços ou as mãos quando isso acontece.

Crédito: divulgação

Os primeiros meses de vida

Logo ao nascer, o bebê tem uma visão sem foco, enxergando o mundo ao seu redor como um borrão. Ele também só consegue reconhecer objetos que estejam a 30 ou 40 cm de distância.

Ele tem maior sensibilidade à luz, conseguindo distinguir apenas o claro e escuro, além de sua intensidade. Por isso, é comum que busque por um espaço mais escuro, evitando altos brilhos.

Até o primeiro mês de vida, ele não será capaz de enxergar cores, pois não possui seu aparelho visual desenvolvido para isso.

Além disso, ele não consegue utilizar os dois olhos ao mesmo tempo. Por esse motivo, é normal que os bebês fiquem desviando os olhos, chegando até mesmo a ficar vesgo em alguns momentos. Isso é considerado normal para o período, mas é indicado que os pais verifiquem a frequência em que o bebê tem os olhos dessa forma.

No entanto, em alguns casos pode haver estrabismo congênito. Ou seja, o bebê já nasce com o estrabismo (os olhos vesgos), mas isso já costuma ser percebido pelos profissionais que compõem a equipe neonatal da maternidade.

O que fazer se notar alterações

Principalmente no caso dos papais de primeira viagem, é normal ter dúvidas e querer saber se o comportamento visual das crianças está dentro do esperado. Quando tiver alguma dúvida, vale a pena procurar um profissional especializado em oftalmopediatria, pois ele será mais capaz de realizar os exames e identificar possíveis mudanças fora do esperado para a idade.

Em alguns casos, crianças pequenas devem usar óculos desde muito cedo. Neste caso, há armações de óculos específicas para a faixa etária, para oferecer mais segurança e conforto para os pequenos.

Grande abraço!

Press Office

Tomé Ferreira

Graduando em TECNOLOGIA EM MULTIMÍDIA DIGITAL pela UNISUL Iniciei minha carreira como “Desenhista” de prancheta. Arte-finalizava tudo manualmente também fazendo trabalhos esporádicos de Jornalismo Social. Fundei o Portal Duniverso em 2009 iniciando de vez minha saga pelo jornalismo o qual me apaixonei. Vida inteligente na WEB.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.