Entenda como a educação na Finlândia se tornou tão boa

Entenda como a educação na Finlândia se tornou tão boa

Especialistas apontam cinco pontos principais para a melhora na qualidade da educação do país

 A educação na Finlândia tem chamado a atenção do mundo todo. O país, que era considerado um dos mais pobres da Europa, passou a investir em mudanças e inovações para a educação, garantindo que esse fosse um direito de todos e permitindo o seu acesso a toda a população. Essa mudança fez com que o Produto Interno Bruto (PIB) per capita do país se tornasse um dos mais altos do mundo.

Para entender como essas mudanças aconteceram, é necessário buscar suas raízes, na reforma que se iniciou nos anos 1970. Um dos pontos principais da reforma foi a qualificação e valorização dos profissionais da pedagogia ou de outras licenciaturas especializadas.

De acordo com Minna Mäkihonko, conselheira-sênior para educação docente e para educação inclusiva da Universidade da Finlândia, é necessário que a educação esteja sempre baseada em evidências e estudos rigorosos, evitando os achismos e democratizando a sua discussão.

Veja abaixo os cinco fatores principais para a boa educação no país.

Crédito: divulgação

Qualificação inovadora

É importante que os professores e demais profissionais envolvidos na educação dos jovens estejam acompanhando as mudanças no mundo. Não basta apenas formar educadores dentro da universidade e da faculdade de pedagogia, é essencial que haja condições para que esses profissionais continuem crescendo e se desenvolvendo.

Fundamento científico

O rigor científico é importante para prevenir contra possíveis ideologias que não são efetivas para a sociedade. Segundo os especialistas finlandeses, qualquer mudança ou projeto precisa ser muito bem comprovado para ser defendido e implementado no dia a dia da sociedade.

Conhecimento em profundidade

Não basta também ficar na superfície do conhecimento. É necessário que os alunos e professores investiguem as causas e se tornem mais questionadores sobre a própria educação, eliminando a hierarquização do conhecimento e criando um saber que possa ser transformador e crítico.

Apoio ao professor

Apesar de ainda ser considerado uma autoridade na sala de aula, o professor não deve ser isolado na sua ação de educar. Toda a infraestrutura governamental e social deve estar ao seu lado, para promover as melhores práticas e oferecer o apoio que ele necessita para ter o melhor desempenho.

Valorização da ética e da sociedade

A valorização do conhecimento e de seu emprego na vida também é uma lição que deve estar colocada na vida dos cidadãos. A escola não é um ambiente apartado da realidade, por isso os temas que fazem parte do cotidiano também devem estar inseridos no dia a dia de professores e alunos, respeitando os valores que fazem parte da construção de uma sociedade saudável.

Grande abraço!

Press Office

Tomé Ferreira

Graduando em TECNOLOGIA EM MULTIMÍDIA DIGITAL pela UNISUL Iniciei minha carreira como “Desenhista” de prancheta. Arte-finalizava tudo manualmente também fazendo trabalhos esporádicos de Jornalismo Social. Fundei o Portal Duniverso em 2009 iniciando de vez minha saga pelo jornalismo o qual me apaixonei. Vida inteligente na WEB.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.