Aí Tem

Aí Tem

Por Antônio de Oliveira

De acordo com a mitologia grega, Pandora, a primeira mulher, foi criada por Hefesto, por ordem de Zeus. Atena, deusa da sabedoria, dotou-a de todas as graças e talentos, beleza, audácia, força, sedução. Zeus deu-lhe de presente uma caixa onde estavam encerrados todos os males. Pandora veio habitar a Terra.

Também de acordo com a mitologia, Zeus planejara vingança contra Epimeteu, o primeiro homem. Motivo: Seu irmão, Prometeu, ousadamente subira ao céu e roubara o segredo que proporcionaria ao homem a capacidade de controlar o fogo. Zeus, então, fez com que a sedutora Pandora atraísse Epimeteu, e com ele se casasse.

Epimeteu também ganhou uma caixa de presente. Curioso, ele caiu no canto da sereia, digo, de Pandora, recebeu a caixa fatal e abriu-a. Foi a desgraça. Todos os males se abateram sobre o nosso planeta: violência, corrupção, enganação… Nada que a gente não saiba de nossa experiência no Brasil. Epimeteu fechou a caixa, mas já era tarde. No fundo da caixa, porém, restava uma coisa, a esperança.

Lefebvre-caixa-de-Pandora

Esperança evoca a frase do sobrevivente convivendo com o tigre, em Aventuras de Pi, em meio a “procela a bramir forte e medonha”: “Above all, don’t lose hope”. Jamais perder a esperança!…

Pois é. Lá no mar tem uma ilha, dentro da ilha tem um castelo, dentro do castelo tem uma torre, dentro da torre tem um quarto, dentro do quarto tem uma arca, dentro da arca tem uma caixa, dentro da caixa tem um cofre, dentro do cofre tem um frasco, dentro do frasco tem uma pomba, dentro da pomba tem um ovo, dentro do ovo tem uma chave e é essa chave que abre a porta da prisão onde está a princesa encantada.

Pois bem. Nem tudo está perdido quando ainda resta uma esperança. Nando Reis diz que dicionário é para todas as coisas; e, para que todas as coisas fiquem prontas, é preciso paciência, “diariamente”. Em busca da verdadeira felicidade, desesperadamente. Pois aí tem… seja no fundo da caixa de Pandora seja no fundo do baú.

[author] [author_image timthumb=’on’]https://www.duniverso.com.br/wp-content/uploads/2014/03/foto-antonio-oliveira.jpg[/author_image] [author_info]O professor Antônio de Oliveira, cronista fascinante, é Mestre em Teologia pela Universidade Gregoriana de Roma, na Itália. Licenciado em Letras e em Estudos Sociais pela Universidade de Itaúna; em Pedagogia e em Filosofia pela Faculdade Dom Bosco de Filosofia, Ciências e Letras de São João del Rei. Estágio Pedagógico na França. Contato: antonioliveira2011@live.com[/author_info] [/author]

Tomé Ferreira

Graduando em TECNOLOGIA EM MULTIMÍDIA DIGITAL pela UNISUL Iniciei minha carreira como “Desenhista” de prancheta. Arte-finalizava tudo manualmente também fazendo trabalhos esporádicos de Jornalismo Social. Fundei o Portal Duniverso em 2009 iniciando de vez minha saga pelo jornalismo o qual me apaixonei. Vida inteligente na WEB.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.