Modus In Rebus

Modus In Rebus

Por Antônio de Oliveira

Gosto desta expressão: “est modus in rebus”, geralmente citada sem o “est”: Ao pé da letra, existe um modo nas coisas. Lembra o velho poeta latino Horácio. Em todas as coisas deve haver uma medida. Apelo à moderação. Outra expressão paradigmática: sinais dos tempos. Com base nessas duas premissas pode-se fazer uma leitura menos tendenciosa dos acontecimentos. E tomar esse tipo de análise como mais uma lição de vida. É então que a ficha cai. Quando cai…

neymar-fora-da-copa-2014-zuninga

E tomo como exemplo o caso Neymar, por sinal, excelente jogador, sem dúvida alguma. Artilheiro. Bate um bolão. Cereja no bolo de nossa seleção. Sem dúvida, ele é o cara. Mas eu ficava impressionado com o seu endeusamento pela mídia, sobretudo televisiva. Antes da Copa e, principalmente, durante a Copa. Com lances de efeitos especiais até patéticos. Lindas apresentações coreográficas, lances em câmera lenta, última tecnologia. Cenas de contorcionismo. Queriam porque queriam transformá-lo num herói mitológico.

neymar-fora-da-copa-chorando-hospital

Claro, dinheiro por detrás de tudo. Mola mestra do mundo. Essas promoções não acontecem por acaso. Pois não se realizam a troco de nada. Mas aconteceu o que ninguém esperava. Ou esperava? Talvez o próprio Felipão… Na verdade, como se Neymar não fosse humano, mas superior a tudo e a todos, inclusive dono de suas próprias forças e vértebras, seu endeusamento assanhava a fúria, fúria mesmo, de adversários ferozes, nada escrupulosos.
Zúñigas da vida… Isso a ponto de Neymar ter sido muito marcado e abordado violentamente, até culminar com o que aconteceu. Deu no que deu. Lamentável. Ficou fora da Copa. Sem a chance de nunca mais ganhar uma Copa no Brasil. Restando à mídia transformá-lo em mártir.

Destino? Acaso? Aviso? Violência no futebol? Tragédia anunciada? Não sei não. Ainda estou a matutar. Pensando cá com os meus botões. Só que a vida continua. E não dá tempo para navegar em lucubrações. É isso aí. Navegar é preciso, mas viver também é preciso.

[author] [author_image timthumb=’on’]https://www.duniverso.com.br/wp-content/uploads/2014/03/foto-antonio-oliveira.jpg[/author_image] [author_info]O professor Antônio de Oliveira, cronista fascinante, é Mestre em Teologia pela Universidade Gregoriana de Roma, na Itália. Licenciado em Letras e em Estudos Sociais pela Universidade de Itaúna; em Pedagogia e em Filosofia pela Faculdade Dom Bosco de Filosofia, Ciências e Letras de São João del Rei. Estágio Pedagógico na França. Contato: antonioliveira2011@live.com[/author_info] [/author]

Tomé Ferreira

Graduando em TECNOLOGIA EM MULTIMÍDIA DIGITAL pela UNISUL Iniciei minha carreira como “Desenhista” de prancheta. Arte-finalizava tudo manualmente também fazendo trabalhos esporádicos de Jornalismo Social. Fundei o Portal Duniverso em 2009 iniciando de vez minha saga pelo jornalismo o qual me apaixonei. Vida inteligente na WEB.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.