Vida e obra de Salvador Dali

Vida e obra de Salvador Dali

Salvador Dali foi um artista surrealista célebre do século 20. Dali possuía técnicas de pintura de excelente qualidade – as suas obras eram tecnicamente brilhantes – e uma imaginação extraordinária. O artista era também um excelente ShowMan, e tinha um amor por atos escandalosos e provocantes.

Dali nasceu em 11 de maio de 1904, em Figueras, Catalunha, Espanha. Seu talento para o desenho foi revelado em uma idade precoce. O pai do artista, um notarista público, era um disciplinador restrito e via a vocação do filho menor, como não mais do que um “entusiasmo passageiro”, e foi mãe de Dali que o encorajou a prosseguir no campo da arte.

Imagem: abcgallery.com

Imagem: abcgallery.com

Imagem: abcgallery.com

Imagem: abcgallery.com

Em 1918, na idade de 14, o pintor teve a sua primeira exposição no hall do teatro em Figueras.
Este foi o mesmo salão que Dali viria a comprar e converter em seu Teatro-Museu.
Em 1919, Dalí publicou artigos sobre os antigos mestres em uma revista local, mostrando a sua compreensão da teoria e história da arte. Nessa época, ele também publicou algumas de suas poesias.

Imagem: abcgallery.com

Imagem: abcgallery.com

A mãe de Dali morreu em fevereiro de 1921, afetando fortemente o jovem. Dali tinha acabado de se formar no ensino médio, passando seus exames com dificuldade, e pediu ao pai para lhe permitir ir estudar na Academia de Arte de Madrid. Embora inicialmente relutante, o pai cedeu.
No entanto, seus professores na Academia foram uma decepção para Dali. Eles se concentraram principalmente sobre as últimas tendências na arte: Impressionismo, Pós-Impressionismo, Fauvismo, Pontilhismo, Cubismo, etc.

Imagem: abcgallery.com

Imagem: abcgallery.com

Dali, no entanto, encontrou estas técnicas fáceis de dominar, e queria ser ensinado pintura acadêmica clássica. Suas obras do período reflete suas experiências com técnicas contemporâneas: Self-Portrait (1921), Retrato do Meu Pai (1920-1921) e Auto-Retrato com o Pescoço de Rafael (1920-1921) são as obras impressionistas. Nude in a Landscape (1922-1923) foi pintado em uma maneira pontilhista. O retrato do Violoncelista Ricardo Pichot (1920) e Retrato de Luis Buñuel (1924) tendem a aproximar do Pós-Impressionismo. Enquanto isso, Vênus e Amorini (1925), figura on the Rocks / Sleeping Woman (1926) e obras similares são executados no estilo cubista.
Na Academia, Dali conquistou muitos dos seus futuros amigos e colegas surrealistas, incluindo Federico Garcia Lorca e Buñuel.

Imagem: abcgallery.com

Imagem: abcgallery.com

Em 1923, Dalí foi expulso da academia por um ano por criticar seus palestrantes e “perturbação da paz.”
Ainda naquele ano, em Gerona, o artista foi detido pela polícia, por expressar idéias políticas radicais.
Foi um artista que sempre adotou posições políticas extremas durante os primeiros anos de sua carreira, que vão desde o comunismo ao socialismo, o anarquismo, a monarquia. No entanto, é duvidoso que Dali realmente acreditava em qualquer uma dessas ideologias, em vez disso, ele teve o prazer de chocar o público e os seus pares.

Imagem: abcgallery.com

Imagem: abcgallery.com

Em 1925, o artista teve a sua primeira exposição individual na Galeria Dalmau, em Barcelona.
Na primavera de 1926, Dali visitou pela primeira vez Paris, procurando expandir a sua educação artística para além do que a Academia de Madrid ofereceu a ele. Lá, ele conheceu Picasso, visitou o Louvre e o Museu Grevin. Mais tarde, naquele ano, foi definitivamente expulso da Academia e, consequentemente, foi recrutado para o exército espanhol. Serviu por cerca de 8 meses, de fevereiro de 1927 até outubro. Naquele ano, ele também publicou “São Sebastião” e começou a desenvolver uma teoria objetiva da estética.

Salvador Dali Self-Portrait with Raphaelesque Neck. 1921-1922. Oil on canvas. 41.5 x 53 cm
Em 1928, ele foi co-autor do Anti-Arte Manifesto catalão (chamado “Manifesto Amarelo”) com o crítico literário Luis Montanya e crítico de arte Sebastia Gasch.
Este documento viria a se tornar a declaração mais influentes dos e movimentos futurista, cubista e dadaísta em Espanha. Notáveis obras deste período incluem Mel é mais doce do que Sangue (1926), The Ass Stinking (1928) e The Game Lugubrious (1929).

Imagem: abcgallery.com

Imagem: abcgallery.com

Em 1929, Dali participou na feitura do Avant-garde curta-metragem “Un Chien Andalou” (Um Cão Andaluz “), dirigido por seu amigo Luis Buñuel. O sucesso do filme dentro do movimento surrealista tem os dois artistas aceitos pelos surrealistas de Paris, o que lhe trouxe notoriedade no meio artístico contemporâneo.
O empresário de arte e patrono Camille Goemans, paga a Dali 3.000 francos por três pinturas do artista.
Na primavera de 1929, Dali viajou para a capital francesa e foi apresentado a Joan Miro, que o apresentou a André Breton e seu grupo surrealista. Dadaísta o romeno Tristan Tzara e Paul Éluard. Foi aqui que Dalí conheceu Gala, Helena Ivanovna Diakonova (seu verdadeiro nome), sendo nesta época esposa de Eluard. Naquele verão, durante as suas férias em Cadaques, eles se apaixonam e têm um caso que estava destinado a tornar-se um casamento de longa vida. Sua pintura, O Grande Masturbador (1929) seriam as primeiras impressões de Gala produzidos por ele. O pai de Dali foi veementemente contra o novo amor de seu filho, e isso levaria a uma grande discussão entre os dois (saiba mais em: http://www.abcgallery.com/ (em inglês)).

Imagem: abcgallery.com

Imagem: abcgallery.com

Em 1983, Dali pintou o seu último trabalho: The Swallow’s Tail. Houve uma grande exposição de seu trabalho em Madrid e Barcelona. O perfume Dali foi produzido.
Em 1984, Dali foi severamente queimado em um incêndio em seu quarto no Pubol. A causa do incêndio é desconhecida, mas pode ter sido uma tentativa de suicídio do pintor, uma tentativa de assassinato por um membro do seu pessoal ou um simples acidente. O pintor mudou-se para o seu Teatro-Museu, onde permaneceria até o fim de seus dias.

Imagem: abcgallery.com

Imagem: abcgallery.com

Bibliografia:
The Secret Life of Salvador Dali by Salvador Dali. Dover Publications, 1993.
Dali: The Salvador Dali Museum Collection by Robert S. Lubar. Bulfinch, 2000.
Dali by Dawn Ades. Rizzoli, 2004.
Salvador Dali by Salvador Dali, Luis Romero. Ediciones Poligrafa S.A, 2004.
Dali: The Paintings by Robert Descharnes, Gilles Neret. Taschen, 2004.
Salvador Dali’s Dream of Venus : The Surrealist Funhouse from the 1939 World’s Fair by Ingrid Schaffner. Princeton Arch, 2002.
The Shameful Life of Salvador Dali by Ian Gibson. W. W. Norton & Company, 1998.
Dali : The Work the Man by Robert Descharnes. Harry N Abrams, 1997.

Imagem: abcgallery.com

Imagem: abcgallery.com

Nota sobre Gala:
Gala de Dali (1894 – 1982), cujo verdadeiro nome é Helena Ivanovna Diakonova, é mais conhecida como a esposa e musa de Salvador Dali. Ela nasceu em Kazan, na Rússia, em uma família de intelectuais.
Em 1913, contraiu tuberculose e sua família mandou-a ao exterior para recuperar sua saúde. Gala nunca retornaria à Rússia. Chegando na Suíça, ela conheceu Paul Eluard, um poeta surrealista francês, e se casou com ele em 1917. Juntos, eles se mudaram para Paris, onde Gala deu à luz uma filha chamada Cecile. Gala não provaria ser uma mãe muito atenciosa e, mais tarde, ter-se-a esterilizada.
Gala não permaneceria fiel a seu marido, e se tornou musa e teria sido amante de muitos artistas famosos de Paris, entre eles Pablo Picasso, Max Ernst e Giorgio de Chirico.

Salvador Dali Galarina. 1944 - 45. Oil on canvas
Em 1929, conheceu Salvador Dali, que era 11 anos mais jovem. Os dois tiveram um caso e se casou em 1932. Gala viria a ser uma musa de Dali, e um modelo freqüente. Suas relações eram mais próximas às de uma mãe e filho, do que marido e mulher. Gala não permaneceria fiel à Dali, teve numerosos casos extraconjugais
Ao contrário de Dalí, Gala teria sido muito prática e, muitas vezes acusada de ser “materialista”, e é duvidoso que, sem sua orientação o artista teria se tornado o sucesso financeiro que foi.
Nos últimos anos, o casal se distanciou, Gala focando mais em seus amantes mais novos, enquanto Dalí se tornou mais e mais instável passando a fazer uso de anfetaminas.
Gala morreu em 1982 no castelo de Pubol, que Dali tinha comprado a pedido dela.

Biografia e notas por Yuri Mataev

Fonte: abcgallery.com

Author: Tomé Ferreira

Graduando em TECNOLOGIA EM MULTIMÍDIA DIGITAL pela UNISUL Iniciei minha carreira como “Desenhista” de prancheta. Arte-finalizava tudo manualmente também fazendo trabalhos esporádicos de Jornalismo Social. Fundei o Portal Duniverso em 2009 iniciando de vez minha saga pelo jornalismo o qual me apaixonei. Vida inteligente na WEB.

Share This Post On

2 Comments

  1. Boa postagem. Infelizmente somente uns poucos iniciados conhecem o trabalho de Salvador Dali. Fico feliz em saber que existe vida inteligente na net. Bom trbalho.

    Saúde, Prosperidade e Vida Longa

  2. Obrigado pelo elogioso comentário amigo!

    Grande abraço!

Trackbacks/Pingbacks

  1. Campanha publicitária memorável do Citibank. | Duniverso - [...] “Não deixe que o trabalho sobre sua mesa tampe a vista da janela“ [...]
  2. bullying doença escolar ética nas escola | Duniverso - [...] início, foi o maio de 68, em Paris: gritava-se nas ruas que “era proibido proibir”. Depois, a geração do…
  3. Novo Fusca zero km 2011: show de design. | Duniverso - [...] que parece, também é um apaixonado pelo bichinho, tanto que projetou, produziu e finalizou esta obra prima desenvolvendo um…
  4. Planos de carreira profissional como planejar | Duniverso - [...] recentemente de um empresário catarinense que não vivemos apenas uma “época de mudanças”, mas sim uma “mudança de [...]
  5. Frida Kahlo | Duniverso - [...] para muitos é considerada a pintora do século. Apesar de seu pouco tempo de vida, nos deixou obras magníficas…

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *