Tudo Tem Um “Se”

Tudo Tem Um “Se”

Por Antônio de Oliveira

Não há quem nunca tenha feito um juramento, juras de amor para sempre, ou tomado uma resolução, um propósito, apostado em algum projeto empresarial ou de vida. No início de ano então! Promessa de campanha eleitoral ou de horário político obrigatório, todo o mundo sabe, mas faz de conta que não sabe, é conversa para boi dormir, lero-lero, potoca, lorota, nhenhenhém, papo furado. Infelizmente, tão desacreditadas andam Suas Excelências. Uma pena!…

Na verdade, pois essa é a realidade, tudo na vida tem mesmo um “se”. E para todo o mundo também. De má-fé ou de boa-fé. Com maior ou menor cara de pau. Com disfarce ou sem disfarce. Maquiavelicamente ou não, da esquerda ou da direita, com a mão estendida ou apoiada sobre a Bíblia.

olhar-desconfiado-falcatrua-sxc

Frequentemente surgem fatos novos, mudam-se os contextos de tempo e de lugar. A história é dinâmica. Referências desaparecem, surgem outras para substituí-las. Quando surgem. Somos sempre nós e as circunstâncias que nos cercam. O que pode nos fazer mudar de ideia, para melhor ou para pior.

Até na linda canção de Geraldo Azevedo, Dia Branco, se você quiser e vier comigo pro que der e vier, eu lhe prometo o sol, se o sol sair, naturalmente; eu lhe prometo a chuva, também se a chuva cair, lógico. E tudo isso numa praça, na beira do mar, num pedaço de qualquer lugar, nesse dia branco, se branco ele for.

duvida-ponto-de-interrogacao

No antológico poema Se (“If”), de Rudyard Kipling, tudo depende de se és capaz ou se fores capaz: de manter a calma, de acreditar, de pensar, de sonhar, de esperar, de sofrer a dor, de arriscar, de perder, de não mentir, de não se corromper. Ah! Eta conjunção importante, decisiva! Por outro lado, condição não se confunde com causa. A oportunidade não faz o ladrão necessariamente. Condição é oportunidade para a causa agir. Se gente, para realizar; se agente da natureza, para acontecer. Se o cavalo passa arreado, eu posso ou não montar nele. Mas, isso se passar.

Ah! Se eu fosse cronista…

O professor Antônio de Oliveira, cronista fascinante, é Mestre em Teologia pela Universidade Gregoriana de Roma, na Itália. Licenciado em Letras e em Estudos Sociais pela Universidade de Itaúna; em Pedagogia e em Filosofia pela Faculdade Dom Bosco de Filosofia, Ciências e Letras de São João del Rei. Estágio Pedagógico na França. Contato: antonioliveira2011@live.com

Author: Tomé Ferreira

Graduando em TECNOLOGIA EM MULTIMÍDIA DIGITAL pela UNISUL Iniciei minha carreira como “Desenhista” de prancheta. Arte-finalizava tudo manualmente também fazendo trabalhos esporádicos de Jornalismo Social. Fundei o Portal Duniverso em 2009 iniciando de vez minha saga pelo jornalismo o qual me apaixonei. Vida inteligente na WEB.

Share This Post On

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *