Criando o seu pet em apartamento: dicas e deveres

Criando o seu pet em apartamento: dicas e deveres

Os bichinhos de estimação fazem parte das famílias brasileiras, e criá-los em apartamentos envolve uma série de cuidados.

Esse tipo de moradia é muito comum, afinal, nos últimos anos, devido à violência urbana e outros fatores externos, as pessoas têm preferido morar em apartamentos. Além de seguros e confortáveis, esses locais podem comportar a criação do seu pet, desde que se tenha em mente como fazer isso da melhor forma.

Algumas pessoas podem julgar que nesses espaços é proibido ter gatos ou cachorros, por exemplo, mas isso vem se mostrando um equívoco. Prova disso é que, cada vez mais, as diretrizes e leis dos condomínios têm permitido a presença dos bichinhos, que, em muitos casos, são companheiros de pessoas solitárias e até auxiliam portadores de deficiência, como cães-guia.

Espaço para as necessidades do bichinho

Dentro do apartamento deve haver um local para que o pet faça suas necessidades. Geralmente, as pessoas escolhem deixar esse espaço reservado para cães e gatos na área de serviço, banheiro dos fundos ou outro usado com menos frequência, varanda, entre outros lugares pouco utilizados.

No caso dos gatos, sempre é utilizada uma caixa com areia. Já para os cães, a sugestão é utilizar toalhas higiênicas produzidas para essa finalidade. Ainda para gatos, existem outras sugestões de produtos, como o granulado sanitário, que pode substituir a areia.

Onde o pet deve dormir?

O animal precisa ter uma casinha ou caminha em um local apropriado. Além disso, os colchões e panos usados no lugar onde o pet dorme precisam ser higienizados com frequência, já que sempre haverá contato com os moradores da casa.

Deve-se tomar certos cuidados por conta de cães e gatos transmitirem doenças. Para evitar problemas, a dica é utilizar vermífugos com receituário de um veterinário, fazer a tosa do animal e, também, controlar pulgas e carrapatos que possam surgir e provocar doenças tanto no pet quanto em seus donos.

Qual pet devo ter em meu apartamento?

Os gatos encontram mais facilidade para se adaptar aos apartamentos compactos, já que os bichinhos costumam gostar mais de espaços pequenos. Mesmo assim, são necessários alguns cuidados, como telar janelas e varandas, realizar higiene constante, verificar o espaço para tomar sol etc.

Os cachorros de grande porte costumam dar um pouco de trabalho em ambientes compactos. A dica é sempre levá-los para passear ou correr, seja no próprio condomínio ou nas ruas próximas do prédio.

Não deixe seu animal estressado

Os animais também sofrem de estresse, já que, às vezes, podem se sentir presos em espaços limitados. Dessa forma, o bichinho pode ficar com baixa imunidade e, então, apresentar algumas doenças, como obesidade e distúrbios cardiovasculares, que também têm relação com o sedentarismo por conta das áreas reduzidas.

Para que isso não ocorra, é necessário praticar exercícios físicos todos os dias, com corridas, caminhadas e brincadeiras para deixar o animal sempre saudável e ativo, afastando de vez problemas como a depressão e outras doenças.

Quem pretende ter um pet em um apartamento deve seguir algumas normas do condomínio. Ou seja, deve haver bom senso com algumas atitudes que são da natureza do animal. Dessa forma, nada de brincar com seu pet depois das 22 horas, por exemplo.

Grande abraço!
Press Office

Author: Tomé Ferreira

Graduando em TECNOLOGIA EM MULTIMÍDIA DIGITAL pela UNISUL Iniciei minha carreira como “Desenhista” de prancheta. Arte-finalizava tudo manualmente também fazendo trabalhos esporádicos de Jornalismo Social. Fundei o Portal Duniverso em 2009 iniciando de vez minha saga pelo jornalismo o qual me apaixonei. Vida inteligente na WEB.

Share This Post On

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *