UM MINUTO DE SILÊNCIO

UM MINUTO DE SILÊNCIO

Por Antônio de Oliveira

Silêncio d’alma. Silêncio interlocutor. Língua dos anjos. O silêncio tem vez, voz e asas para quem fala a sua linguagem e, por meio dela, conversa consigo mesmo. O silêncio eleva; enleva o espírito. Desgrudar-se do celular, ouvir o voo silencioso dos pássaros, cultivar a paz de santuário “nas quietudes nirvânicas mais doces”. O livro “A Afinação do Mundo” oferece o capítulo “Silêncio” e lembra que, fora do burburinho das cidades, o campo era acessível com seus serenos sussurros de sons naturais. Os dias eram tranquilos e os dias santos eram chamados dias santos de guarda. Hoje não passam de dias de divertimento, feriados agitados e tumultuados. Rodoviárias cheias desde a véspera, rodovias palco sinistro de lúgubres acidentes…

Jornalista de Melbourne, na Austrália, morto em 1922, Edward George Honey foi a primeira pessoa a sugerir a solene cerimônia do Silêncio. Hoje, em muitos países e regiões se homenageia pessoa recém-falecida com um minuto de silêncio. Inicialmente, a ideia foi homenagear a memória daqueles que haviam sido mortos na guerra.

“Entre oceanos de nada”, a sinfonia do silêncio, do espírito, da vida interior. O homem moderno foge do silêncio. Ele pensa que, evitando o silêncio, isso lhe nutre a fantasia de vida eterna aqui na terra. Talvez porque caminhe a passos largos para o derradeiro silêncio, a morte, o ser humano sofre de claustrofobia. Apraz-lhe, de preferência, produzir sons trepidantes. O silêncio lhe fere os tímpanos e, por vezes, lhe abafa a voz da consciência.

“Le silence éternel de ces espaces infinis m’effraie”, frase famosa do pensador francês Blaise Pascal, transcrita num verso eterno de Carlos Drummond de Andrade, no seu poema “Eterno”: O silêncio eterno desses espaços infinitos me apavora. Concluindo, em vez de Tenho Dito, Não Tenho Dito. Cesse o ruído da mente! Consta que, antes da invenção do ouvido humano, apenas os deuses ouviam sons. E a música era divina…

O professor Antônio de Oliveira, cronista fascinante, é Mestre em Teologia pela Universidade Gregoriana de Roma, na Itália. Licenciado em Letras e em Estudos Sociais pela Universidade de Itaúna; em Pedagogia e em Filosofia pela Faculdade Dom Bosco de Filosofia, Ciências e Letras de São João del Rei. Estágio Pedagógico na França. Contato: antonioliveira2011@live.com

Imagem: wikipedia

Author: Tomé Ferreira

Graduando em TECNOLOGIA EM MULTIMÍDIA DIGITAL pela UNISUL Iniciei minha carreira como “Desenhista” de prancheta. Arte-finalizava tudo manualmente também fazendo trabalhos esporádicos de Jornalismo Social. Fundei o Portal Duniverso em 2009 iniciando de vez minha saga pelo jornalismo o qual me apaixonei. Vida inteligente na WEB.

Share This Post On

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *