Problemas ortopédicos mais comuns em crianças

Problemas ortopédicos mais comuns em crianças

Durante a infância alguns pais podem notar certas diferenças nos filhos, como o jeito de caminhar. Dependendo da idade da criança, é comum não ter completo apoio e não andar corretamente o tempo todo. Porém, quando esse comportamento é frequente, os pais devem consultar um médico para verificar se há problemas ortopédicos por trás, e a partir disso dar prosseguimento ao tratamento. Confira os problemas ortopédicos mais comuns nessa fase:

Pé chato

Em algumas crianças, o arqueamento plantar nunca se desenvolve por completo. Os pais podem perceber isso quando os tornozelos parecem virar para dentro, assim que o pé toca o chão. Essa característica só se torna um problema quando causa dor, por isso, é importante que os adultos fiquem atentos.

Pés virados

Até os 15 meses mais ou menos, quando começam a ficar em pés, os bebês podem ter uma tendência natural de virar os pés para dentro ou para fora. Se passada essa idade a criança continuar andando dessa forma, é necessário procurar um médico para descobrir a causa, que pode ser desde uma anteversão femoral até paralisia cerebral. Porém, na maioria das vezes, esse andar não é causado por outros problemas, e é corrigido ao longo do tempo.

 Imagem: reprodução pixabay.com

Ponta dos pés

As crianças que andam na ponta dos pés após os 3 anos devem visitar um ortopedista. Além de diagnosticar a causa do problema, o médico pode indicar a realização de fisioterapia, para evitar a sobrecarga futura.

Pernas arqueadas

A flexão exagerada dos joelhos pode ser uma condição hereditária, e corrigida até os 2 anos em média. Após isso, outras causas devem ser investigadas, como o raquitismo, problema causado pela falta de cálcio e vitamina D.

Hábitos infantis

Para evitar o agravamento do problema causador e promover o bem-estar da criança, é importante que os pais fiquem atentos ao jeito que o filho se locomove. Ao perceber algum comportamento que se repete, como ficar sentado com as pernas em W, é necessário intervir. Nesse caso, os pés ficam forçados em um movimento não anatômico e o peso não fica bem distribuído. Além disso, é importante lembrar que as crianças devem usar calçado infantis confortáveis, independentemente da situação. Os modelos de salto alto, por exemplo, podem prejudicar o desenvolvimento natural e devem ser evitados, já o tênis, a sapatilha e a bota infantil são os mais adequados.

Grade abraço!
Press Office

Author: Tomé Ferreira

Graduando em TECNOLOGIA EM MULTIMÍDIA DIGITAL pela UNISUL Iniciei minha carreira como “Desenhista” de prancheta. Arte-finalizava tudo manualmente também fazendo trabalhos esporádicos de Jornalismo Social. Fundei o Portal Duniverso em 2009 iniciando de vez minha saga pelo jornalismo o qual me apaixonei. Vida inteligente na WEB.

Share This Post On

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *