Ong ASPAC acolhendo vidas
maio09

Ong ASPAC acolhendo vidas

 Ong ASPAC acolhendo vidas Fiquei admirado com excelente trabalho da ASPAC em Belo horizonte. É um exemplo vivo de que, quando existe união, vontade, amor e solidariedade, é possível sim, promover qualidade de vida à um grande número de pessoas, transformando a sociedade e tornando o país melhor para se viver! Conheça a ASPAC. A Associação de Pais e Amigos do Centro de Reabilitação – ASPAC é uma instituição filantrópica, apolítica, que presta assistência clínica, psicológica, pedagógica, nutricional entre outras, para crianças, adolescentes, portadores de necessidades especiais e pessoas que se recuperam do envolvimento com drogas de Belo Horizonte. A idéia da construção da ASPAC surgiu em 2000 através da proprietária da Clínica de Reabilitação e Integração Social – CRIS, Cláudia La Badié. A Clínica CRIS atendia diversos portadores de necessidades especiais em diversas modalidades clínicas, no decorrer do tempo, a proprietária percebeu que muitas pessoas não dispunham de condições financeiras para arcar com os custos de um tratamento especializado. Daí surgiu a idéia da ASPAC que é fazer atendimentos clínicos às pessoas que não podem pagar um tratamento. O trabalho da ASPAC é muito interessante por ser multidisciplinar, pois as pessoas que são atendidas, não recebem atendimentos isolados, mas sim atendimentos que se complementam, como nutrição e psicologia, fisioterapia e terapia ocupacional, dentre outras etc. Embora essa idéia tenha surgido antes, somente em 2001 que a ASPAC iniciou suas atividades, registrando-se como sociedade civil, com a razão social de “Associação de Pais e Amigos do Centro de Reabilitação” na região do bairro Planalto em Belo Horizonte. A ASPAC recebeu este nome por ser a vontade de pais, amigos e comunidade, para que todos tenham o direito de ser atendidos, independente da situação financeira. O principal desafio da fundação da ASPAC foi a ausência de verbas disponíveis para investimento em equipamentos e instalação física. Mas mesmo assim a ASPAC conseguiu se manter e atualmente atende 300 pessoas por mês.    MISSÃO Promover o bem estar para pessoas carentes, através de tratamento e acompanhamento clínico, buscando reintegrá-las à sociedade. VISÃO Se consolidar como uma associação atuante em Belo Horizonte e região metropolitana, prestando atendimento de excelência aos seus pacientes. VALORES Para a ASPAC, a valorização da vida e da saúde está em primeiro plano; Busca constante pelo resgate à dignidade humana, ajudando sempre o próximo; Valorização do ser humano, tratando o paciente de forma individual e humanizada; Trabalho com seriedade e respeito; Além de prestar um bom atendimento, a ASPAC também tem o intuito de levar alegria aos pacientes.    LOCALIZAÇÃO A ASPAC está localizada à rua Fernando Ferrari, nº 173, no bairro Planalto – Belo Horizonte/MG. OBJETIVOS Os objetivos...

Read More
Dicas para vestir as crianças no outono
abr28

Dicas para vestir as crianças no outono

 Dicas para vestir as crianças no outono O outono é aquela época do ano em que fica difícil saber qual é o traje mais adequado para sair de casa, e as pessoas acabam optando por adaptar o look a todas as variações que podem ocorrer em um dia comum da estação: frio, sol, calor, chuva e vento. Além dos adultos, as crianças também sofrem com essas variações. Para mantê-las protegidas e proporcionar conforto, reunimos algumas dicas de como vestir os pequenos e pequenas nesse período, confira! Esquenta, esfria: como solucionar? No caso dos bebês pequenos, que ainda não conseguem se comunicar dizendo se sentem frio ou calor, é possível verificar a temperatura das extremidades – mãos e pés – e também da cabeça e do peito. Caso o bebê esteja com o corpinho suado e quente, é o caso de retirar algumas peças e observar como ele se sente. Mãos e pés gelados podem indicar que o bebê está sentindo frio, e aí neste caso é preciso colocar mais peças e também observar. Imagem: reprodução pixabay.com Nos dias em que a previsão já confirma que serão frios, é importante manter pés e mãos muito bem aquecidos e confortáveis, seja em bebês, seja nas crianças maiores. A bota infantil masculina ou feminina é uma opção ótima, pois além de aquecer, mantém os pés protegidos em caso de chuvas. Para as mãozinhas, as clássicas luvas resolvem bem. Sempre leve com você peças extras de roupa para os pequenos, pois a variação de temperatura pode pegar todo mundo desprevenido. Imagine que desconfortável se a temperatura sobre demais no meio do dia e seu filho ou filha está com uma blusinha mais grossa e de manga comprida? Ter uma camiseta reserva na bolsa é uma excelente pedida. Cuidado com o choque térmico! Sempre tenha à mão um casaco ou mantinha para cobrir as crianças em caso de troca repentina de temperatura, como ao entrar em locais com ar-condicionado ou sair de um ambiente quentinho para o frio da rua. Para as vestimentas de escola, a regra é simples: se as aulas são no período matinal, que é mais frio, coloque um agasalho quente, mas com uma camiseta mais fresca embaixo, para a hora de voltar para casa. Se as aulas são no período da tarde, que costuma ser mais quente, não deixe de colocar um casaco na mochila para o horário da saída. Grande abraço! Press Office...

Read More
Obstetra, parteira e doula: afinal, o que é parto normal?
abr23

Obstetra, parteira e doula: afinal, o que é parto normal?

 Obstetra, parteira e doula: afinal, o que é parto normal? Enquanto médica e funcionária pública, tenho acompanhado discussões acaloradas em defesa do parto normal. Casas de parto, parteiras, doulas e partos domiciliares são defendidos ardorosamente por muitos políticos, amparados por estatísticas “estarrecedoras” de partos cesáreos no Brasil. Virou moda o achincalhamento de médicos, especialmente dos obstetras que defendem o parto hospitalar, feito por médicos e não parteiras. Episiotomia virou sinônimo de tortura e o toque vaginal, para acompanhar a dilatação do colo do útero, virou assédio. Mas vem aí a pergunta que não quer calar: o que é parto normal? Normal é o que é comum, natural, mas se nos miramos na natureza, o normal é a fêmea ter seu parto sozinha, e se algo dá errado, morrem mãe e filhote. Sob essa ótica, interferir no parto não é normal, pois seria interferir com as leis da natureza, ou seja, com a seleção natural. Mas não queremos que nossos rebentos e nossas mães morram, não é? Por isso, médicos apaixonados pela vida resolveram interferir nessa equação, na tentativa de diminuir as perdas maternas e infantis. Ao longo dos séculos, depois de muitas mortes e pesquisas, elucidou-se muitas das causas de óbitos devidas aos partos. Uma coisa posso lhes garantir: todos querem o melhor para si e para seus filhos. Então, se o melhor for um parto assistido por um médico obstetra, num ambiente asséptico, com uma equipe pronta para interferir ao menor problema, todos vão querer isso, não é? A lógica me faz crer que sim, mas todo esse aparato — um centro obstétrico, uma equipe com médico obstetra, pediatra e enfermeira — é caro, muito caro. Além da diferença de salários entre um médico obstetra e uma parteira, formar um médico custa 6 anos em um curso de graduação e mais quatro em pós-graduação. Estender esses benefícios à população dilapida os cofres públicos. A brilhante solução encontrada pelos políticos não foi o uso racional dos recursos, mas o convencimento da população de que o parto domiciliar, feito por parteira é que é normal e é o melhor para ela. Vale tudo para conseguir essa proeza: enaltecer o trabalho das parteiras (parto humanizado) e difamar os obstetras, especialmente aqueles mais apaixonados pela sua profissão. Mas esses mesmos políticos vão procurar os melhores médicos obstetras para suas esposas e filhas, devidamente assistidas em um hospital particular, cercadas de tecnologia de ponta. É a assistência de primeira para cidadãos de primeira classe e assistência de segunda para cidadão de segunda classe. É claro que há médicos bons e ruins, e que há um exagero em partos cesáreas no Brasil, mas a...

Read More
Como a arquitetura e o design influenciam o bem-estar das pessoas
abr07

Como a arquitetura e o design influenciam o bem-estar das pessoas

 Como a arquitetura e o design influenciam o bem-estar das pessoas A arquitetura, muito além de mera necessidade, está relacionada à arte. Forma e estética se aliam à sua funcionalidade para promoção do bem-estar nas casas e nas cidades. É por meio da arquitetura que o ser humano expressa sua ideia de convivência, aconchego e tantos outros detalhes subjetivos que passam despercebidos no dia a dia. A arquitetura influencia diretamente o cotidiano e os espaços, por isso, os profissionais da área precisam de um conhecimento multidisciplinar para trabalhar de forma integrada todas essas questões. Muitos projetos no estilo Do It Yourself (faça você mesmo) podem ter resultados surpreendentes, especialmente em relação ao design. Mas o auxílio de empresas e profissionais especializados é determinante para dar vida plena a algumas ideias. Alguns sites, como o www.galeriadaarquitetura.com.br, por exemplo, também contam com alternativas interessantes. 1) Interação social Quem já passou em frente ao Museu de Artes de São Paulo (MASP), no centro da avenida Paulista, pode notar um detalhe: o espaço conhecido como “vão do Masp” está sempre cheio, com pessoas conversando, namorando e aproveitando o tempo por ali. Isso não acontece por acaso. O projeto da arquiteta Lina Bo Bardi, responsável também pelo conhecido prédio do Sesc Pompéia, preza por essas brechas que estimulem a interação entre as pessoas. A partir de estudos e do talento de um profissional, esse efeito surpreendente pode mudar a dinâmica de uma cidade. Em uma residência, não costuma ser diferente. Imagine uma sala de estar mal planejada, onde as pessoas não fiquem à vontade para se sentar e conversar? Isso pode acabar não só com um projeto, mas com a interação de toda a família. É esse olhar cuidadoso que o profissional de arquitetura e design de interiores leva para o ambiente. 2) Bem-estar físico e mental Estudiosos da gestalt (termo que significa “forma” em alemão) já diziam que a percepção humana está fundada em estruturas. É como se enxergássemos por meio de padrões pré-concebidos que influenciam toda a nossa experiência. Saber trabalhar com formas e cores, então, gera um resultado que faz toda a diferença em termos físicos e de saúde mental. Os deslocamentos sutis entre ambientes, os detalhes que os diferenciam e o aspecto geral de cada um deles condiciona a sensação de aconchego que todo o lar deve ter; ou a dinâmica exigida em um ambiente de trabalho, por exemplo. 3) Indução de sensações e sentimentos Tomando como exemplo a ideia das cores, fica mais simples perceber como arquitetura e design influenciam diretamente o cotidiano. Um quarto com paredes vermelhas, certamente, irá resultar em muitas noites de insônia. A cor vibrante...

Read More
Desmistificando o ovo
mar19

Desmistificando o ovo

 Desmistificando o ovo Saiba mais sobre esse alimento que gera tanta polêmica  Hoje em dia, parece que está ficando cada vez mais difícil se alimentar. Ligamos a TV e lá estão especialistas falando que determinado alimento é um vilão. Mas, na semana seguinte, descobrimos que não é bem assim. Uma das grandes vítimas desse vai e vem é o ovo. O alimento rico em vitaminas e bastante nutritivo já foi considerado um grande inimigo do coração, associado erroneamente aos altos índices de colesterol ruim. Na gema, por exemplo, concentra-se uma grande quantidade de substâncias importantes para o organismo humano, como ferro, vitamina B e ácido fólico. Outro mito sobre o ovo é que ele engorda. Na verdade, a gema do ovo contém uma substância chamada colina, que não só acelera o metabolismo, mas também ajuda a emagrecer. A clara, por outro lado, também tem seus atrativos. Ela é muito rica em uma proteína chamada albumina, responsável pela formação e reparação dos músculos. Essa proteína é absorvida rapidamente pelo organismo. Nas academias Você já deve ter ouvido falar que o consumo de ovos entre atletas e pessoas que fazem musculação vem crescendo bastante nos últimos anos. Isso acontece porque eles descobriram que esse alimento natural, fácil de encontrar e, ainda barato, pode ser um grande auxiliador nas tarefas de emagrecimento ou ganho de músculos. No entanto, as dúvidas sobre o consumo do ovo começam a aparecer quando o assunto é quantidade e periodicidade com que eles devem ser consumidos para se conseguir os efeitos desejados. Não é incomum ouvir falar de pessoas que consomem até 10 ovos no café da manhã, além de ingerirem quantidade semelhante em outras refeições. O problema para quem consome ovo em larga escala durante o dia é que a maior eficácia do alimento é obtida à noite, enquanto dormimos. É nessa hora que a proteína é importante para ajudar o corpo em seus processos anabólicos e anticatabólicos. Outro problema é a relação entre clara e gema. A gema é a parte mais nutritiva do ovo, mas também mais calórica. Se a ideia é fazer musculação, a gema não é tão necessária, por isso, é comum comer cinco claras para cada gema consumida. Suplementação Como se pode ver, o ovo não é o grande vilão que se imaginava e podemos consumi-lo tranquilamente. Por outro lado, utilizá-lo como ferramenta para musculação é uma tarefa trabalhosa. O que tantas pessoas estão buscando são os benefícios da albumina. É preciso muita clara de ovo para suprir as quantidades dessa substância no regime de quem está fazendo musculação. Por isso, é muito mais fácil e prático optar por suplementos que...

Read More
5 estratégias fáceis de implementar para combater o estresse
fev14

5 estratégias fáceis de implementar para combater o estresse

 5 estratégias fáceis de implementar para combater o estresse Apesar de estarmos no começo do ano, muitas pessoas já estão sendo afetadas pelo estresse. As responsabilidades no trabalho ou o desafio de criar filhos são algumas das tarefas que podem afetar a harmonia do seu dia-a-dia. Infelizmente não há uma mágica para fazer os problemas desaparecerem, mas é possível viver com mais tranquilidade. Veja as dicas abaixo para reduzir o estresse e garantir mais disposição. Image:sxc.hu Relaxe ao longo do dia Pelo fato de você passar boa parte do dia no trabalho, é importante fazer pequenas pausas. Levante-se e espreguice-se. Respire fundo, faça uma pequena caminhada ou vá beber água. Aproveite esses minutos longe do computador e do celular. Pense em alternativas para ter mais tempo livre. Se nada der certo, ao chegar em casa deite na cama por 10 minutos com a luz apagada. Mentalize um lugar calmo como qualquer uma das melhores praias em nosso país, feche os olhos e respire devagar e profundamente. Tome um banho relaxante. Elimine estresse desnecessário. Se os noticiários lhe aborrecem, desligue a TV. IMAGE >>> http://www.publicdomainpictures.net/view-image.php?image=96461&picture=relaxing |Source: Public Domain Pictures Distraia a mente Encontre um hobby que o ajude a esquecer dos problemas. Compre um livro de pintar, faça origami ou convide os amigos para jogar xadrez ou pôquer. Mesmo durante uma atividade de lazer você pode ampliar os momentos relaxantes. Um exemplo interessante acontece com os jogadores de pôquer profissionais. Alguns deles possuem playlists próprias para cada situação de jogo, inclusive antes e durante o jogo para relaxar. Que tal criar uma playlist com suas músicas favoritas? Você pode escutá-las no caminho do trabalho para se manter zen. Image: londrinatur.com.br Pratique exercícios fisicos Essa dica é óbvia, mas funciona! Praticar esportes regularmente reduz e previne o estresse. Lembre-se que você não precisa seguir tendências. Faça algo que lhe dê prazer, seja caminhada, futebol, dança, alongamento…Tenha como meta pelo menos 30 minutos de exercício, três vezes por semana. Com o passar do tempo você se sentirá mais disposto e até o seu sono irá melhorar. Seja agradecido Uma ótima maneira de eliminar o estresse é ser grato pelo que você tem. Valorize os amigos, a família e a sua saúde. Mantenha uma atitude positiva ante as adversidades. Evite pessoas difíceis Se alguém faz você sair do sério, tente evitar essa pessoa. Se isto for impossível, procure alternativas. Converse o básico e não compartilhe detalhes da sua vida pessoal com quem julga e critica suas ações. Não se sinta culpado por eliminar pessoas negativas do seu convívio. O resultado será mais felicidade e menos estresse. Grande abraço! Press Office...

Read More