Tecnologias cada vez mais avançadas ajudam o Brasil a ficar entre os maiores produtores agrícolas do mundo
set20

Tecnologias cada vez mais avançadas ajudam o Brasil a ficar entre os maiores produtores agrícolas do mundo

 Tecnologias cada vez mais avançadas ajudam o Brasil a ficar entre os maiores produtores agrícolas do mundo O Brasil deve ultrapassar a marca de produção dos Estados Unidos, segundo o relatório Perspectivas Agrícolas 2017-2026, divulgado pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO). De acordo com dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), na safra 2007/2008 o Brasil produziu 144 milhões de toneladas; na safra 2015/2016,  a produção total aumentou mais de 60% e chegou a 213 milhões de toneladas, e até o final de 2017 o número deve subir ainda mais. Essa alta demanda de produtos produzidos no campo fez com que a tecnologia chegasse no trabalho agrícola, trazendo inúmeras melhorias para o setor da agronomia e, consequentemente, na agricultura, incluindo o aumento a produtividade. Tudo teve início com a Revolução Industrial, que deu origem a esse processo de mecanização e que assim chegou nos campos do mundo todo. Imagem: Reprodução –  dinheirorural.com.br Toda essa tecnologia permitiu avanços nos métodos de plantio, com técnicas que auxiliam o agricultor a produzir em grande escala, seja em qualquer região do Brasil, mesmo aquelas com dificuldades de produção. Com o uso da tecnologia é possível chegar a agricultura de precisão, que permite um uso melhor da terra e de recursos naturais, menos uso de pesticidas, menos intervenções, menor mão de obra e menores custos. Evoluções nos campos brasileiros As alterações são normalmente associadas ao processo de automação e mecanização nos campos, que transformam radicalmente a produção de alimentos e a utilização das matérias-primas. Com o uso de drones e UAVs, que são uma espécie de aviões controlados à distância por computadores, e que fazem uma inspeção nas propriedades e fornece informações sobre as plantas e a terra. Por meio desse processo, por exemplo, é possível identificar algumas pragas na plantação e com isso o agricultor pode antecipar suas ações e definir o que deve ser feito sem grandes danos, assim evitando a perda de investimentos ou uma falha na colheita. Outro exemplo de evolução é o uso da IoT (internet das Coisas), onde o campo consegue se auto gerenciar, com o uso de colheitadeiras inteligentes que se ajustam de acordo com o tipo de plantação, oferecendo qualidade no processo do plantio à colheita. Por Jacqueline Gonçalo Jornalista pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) Press Office...

Read More
Tudo o que você pode reciclar no caminhão
ago24

Tudo o que você pode reciclar no caminhão

 Tudo o que você pode reciclar no caminhão Depois de um bom tempo na estrada, máquinas podem ter suas peças reaproveitadas para diversas finalidades Os caminhões estão entre os veículos mais duráveis que você pode encontrar. Enquanto no caso dos veículos de passeio é comum que os motoristas os troquem a cada cinco ou seis anos, no caso dos caminhões é comum encontrar veículos com dez a quinze anos de idade rodando por aí. Porém, uma hora chega o momento de se despedir deles. É nesse momento que entram em cena as empresas de reciclagem de caminhão. Elas também podem ser conhecidas como “desmanches”, mas a palavra acabou sendo associada a um estabelecimento ilegal, de forma que se evita a sua utilização. Há muitas empresas legalizadas aptas a desmontar o seu possante por completo e reaproveitar cada uma das partes da melhor maneira possível. Vamos conhecer um pouco mais sobre esse mundo. Ideia é sucesso lá fora Em lugares como nos Estados Unidos e na Europa é muito comum encontrar empresas especializadas em desmontar caminhões e reaproveitar algumas de suas peças. Essa, aliás, é uma das razões pela qual o transporte rodoviário é mais barato em certas localidades. Reaproveitando certas peças o custo de manutenção cai consideravelmente. Além disso, faz bem para o meio ambiente produzir menos componentes. Já no Brasil, como mencionamos, o negócio ainda é visto com uma certa dose de preconceito. Os chamados desmanches frequentemente são associados a estabelecimentos que funcionam na ilegalidade, receptando peças de veículos roubados. Sim, há vários exemplos como esse pelo país, mas boa parte dos centros de reciclagem funcionam de forma regular, recebendo caminhões sinistrados ou em vias de aposentadoria. Venda de peças usadas é um mercado em crescimento Se o consumidor final ainda recorre menos do que deveria às centrais de reciclagem que vendem peças de caminhão, o mesmo não se pode dizer de empresas de logística e grandes companhias. Por demandarem um alto volume de peças de manutenção ao longo do ano, essas empresas recorrem a alternativas mais baratas e muitas vezes encontram o que precisam nessas centrais de reciclagem. As peças reaproveitadas são testadas antes e depois são adaptadas aos caminhões que ainda estão em funcionamento. Sempre que um veículo é sinistrado, por exemplo, mesmo nos casos em que há a chamada “perda total” ainda assim muitas peças escapam ilesas do acidente. O mesmo pode ser dito no caso da aposentadoria de um veículo, pois muitas das peças ainda estão em pleno funcionamento. Os próprios mecânicos são unânimes em afirmar que, quando há alguma batida, em geral a maior parte dos danos se resume à lataria, mas os...

Read More
Imóveis em condomínios fechados são boa alternativa para quem procura segurança e tranquilidade
ago15

Imóveis em condomínios fechados são boa alternativa para quem procura segurança e tranquilidade

 Imóveis em condomínios fechados são boa alternativa para quem procura segurança e tranquilidade O modelo que foi  introduzido no Brasil nos anos 70, volta como opção viável de moradia Cada vez mais as pessoas buscam se refugiar em ilhas de segurança, onde a concentração de pessoas da mesma classe social e ideais podem ficar juntas, alimentando o individualismo e a cultura da privacidade. Para tanto, ficou extremamente comum a busca por moradias em condomínios fechados ou gated communities, mas não se sabe ao certo a origem desse tipo de privatização de moradia. A primeira tese vem do livro Cidade Jardim (1898), de Ebenezer Howard, onde o autor tenta dar uma solução a problemas urbanos e rurais, e propõe que sejam criados espaços distintos desses dois cenários, e um só que uniria as qualidades de ambos para criar uma “town-country” . O modelo se assemelha muito aos projetos de condomínios. Já a segunda tese defende que a forma dos  condomínios fechados que conhecemos hoje radica nas cidades fortificadas europeias pré-modernas. Bom, o Brasil essa modalidade de construção foi introduzida no Brasil no início dos anos 70.  São Paulo foi a primeira cidade onde os condomínios viraram tendência. Eram locais com muito verde, muros altos, espaços de lazer e  caminhada, áreas de convívio e segurança reforçada. Esse mercado bombava devido aos financiamentos estatais. Em 1973, a capital paulista recebeu o primeiro condomínio vertical fechado. Esses primeiros modelos foram direcionados aos mais abastados e contavam com conjuntos murados, áreas comuns equipadas com instalações esportivas e de lazer para uso exclusivo dos moradores. Tendência Seguindo essa tendência, outras cidades com déficit habitacional receberam empreendimentos semelhantes. Sejam horizontais ou verticais, as opções residências nessa modalidade são um atrativo pela segurança. Basta escolher qual o padrão e localização entre as  muitas opções de condomínios. Por Jacqueline Gonçalo Jornalista pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) Press Office...

Read More
LEILÃO DO MEIO AMBIENTE
jun05

LEILÃO DO MEIO AMBIENTE

 LEILÃO DO MEIO AMBIENTE Por Antônio de Oliveira A natureza está morrendo. Por enquanto, em agonia. Despojos a leiloar. Consequência do consumismo, da depredação, da sujeira, da poluição, do desmatamento, do lucro desmedido do ser humano considerado a medida de todas as coisas. Um quadro de desolação ambiental como o de pós-desastre ecológico de Mariana, de proporções avassaladoras do sistema Terra, consequentemente dos seres vivos. Não bastassem as forças da erosão que eventualmente castigam e desfazem a beleza paisagística de bosques, pradarias e montanhas. À sombra de uma árvore, de águas abundantes em seus limites, um banco tosco se torna macio. Como é desolador o ambiente do leito seco de um rio outrora caudaloso ou de uma bica que corria incessante. Quando, então, não mais se ouve o som puro de seu marulhar cadenciado. Da cadência da natureza. Em 1984, versejando como de hábito, Carlos Drummond de Andrade já fazia os cálculos: “De cada cem árvores antigas /restam cinco testemunhas / acusando o inflexível carrasco secular. / Restam cinco, não mais. Resta o fantasma / da orgulhosa floresta primitiva”. Imensamente mais significativo que o tapete vermelho de astros e estrelas de Hollywood é o tapete verde da natureza sobre a superfície da terra. Imagem, aliás, de Monteiro Lobato: “A natureza criou o tapete sem fim que recobre a superfície da terra. Dentro da pelagem desse tapete vivem todos os animais, respeitosamente. Nenhum o estraga, nenhum o rói, exceto o homem”. Palavras adultas e atuais, tanto de Drummond como de Lobato. Na medida certa, o dinheiro tem seu lado utilitário: põe a mesa, financia o livro, alimento da alma; paga o remédio, banca o progresso, o lazer. Entretanto, por detrás do dinheiro e atrás dele, essa fúria devastadora em busca de mando, prestígio, poder, glória. Ambição, muita ambição. Propinas que escorrem por um saco sem fundo, ou por um encanamento volumoso. Descaso sem medida e sem fim, desmedido, inconsequente… O professor Antônio de Oliveira, cronista fascinante, é Mestre em Teologia pela Universidade Gregoriana de Roma, na Itália. Licenciado em Letras e em Estudos Sociais pela Universidade de Itaúna; em Pedagogia e em Filosofia pela Faculdade Dom Bosco de Filosofia, Ciências e Letras de São João del Rei. Estágio Pedagógico na França. Contato: antonioliveira2011@live.com Imagem: sxc.hu...

Read More
Os melhores destinos para o turismo de aventura no Brasil
set28

Os melhores destinos para o turismo de aventura no Brasil

 Os melhores destinos para o turismo de aventura no Brasil A natureza é capaz de nos presentear com belas paisagens, e o Brasil está repleto delas. Por que, então, não visitá-las e desfrutar de suas belezas naturais? Se você tem espírito aventureiro, o convite fica ainda mais tentador. As modalidades ligadas ao turismo de aventura têm aumentado. É a chance de conhecer destinos legais e praticar atividades esportivas ao ar livre (travessias, mergulho, rafting, exploração de cavernas, escalada, rapel, etc.). Portanto, mochilão nas costas e tênis Nike no pé para visitar esses lugares. Ecoturismo Em Foz de Iguaçu, turistas de todo o mundo vem desfrutar das Cataratas do Iguaçu e suas 275 quedas d’água que chegam a até 90 metros – em algumas corredeiras menores, é possível praticar de rafting. Outro destino muito procurado é Bonito (MS). Cachoeiras e rios de águas cristalinas compõem um cenário espetacular. É possível fazer trilhas, passeios de bote e o ápice é o rapel de 72 metros de altura no Abismo Anhumas e um mergulho no lago que fica no final desta fenda. Serras e Chapadas Em Goiás, temos a Chapada dos Veadeiros, Patrimônio Mundial da UNESCO, com suas cachoeiras, cânions, vales e piscinas naturais. Na Serra do Roncador (que vai do Mato Grosso até o Pará), chapadas com fauna e flora diversas compõem o cenário, cercado por 100 cachoeiras. Passeios de Jipe são a melhor forma de aproveitar a região. Há também a Chapada Diamantina, muito procurada por praticantes de trekking. Em todos esses lugares, é muito importante estar com equipamentos de proteção adequados para a prática esportiva. Ecossistemas Brasileiros Finalmente, temos alguns biomas nacionais. A Amazônia, conhecida em todo o mundo, oferece vasta fauna e flora (um milhão de espécies, metade de todo o planeta). Entre as atividades, trilhas na mata fechada, camping, banhos em cachoeiras e rios, observação de animais e visitas a comunidades indígenas. No extremo sul de São Paulo, há o PETAR (Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira), que abriga a maior fração de Mata Atlântica preservada do Brasil e mais de 300 cavernas. Também reconhecido pela UNESCO, é uma excelente opção para você aproveitar o turismo de aventura. Depois de todas essas opções, vai ficar difícil você ficar em casa na próxima folga, não é? Grande abraço! Press Office...

Read More
Dicas para economizar no combustível
jul15

Dicas para economizar no combustível

 Dicas para economizar no combustível As montadoras de automóveis inovam a cada ano a fim de conquistar o consumidor. A tecnologia e o design são indispensáveis para atrair o interesse das pessoas, além da capacidade e estabilidade do veículo. Porém, a economia que o automóvel pode oferecer muitas vezes é o fator predominante na decisão de uma compra. O consumidor busca cada vez mais opções econômicas no mercado e é por isso que as montadoras buscam inovar também na capacidade de economia dos motores. A Citroën é um exemplo dessa preocupação, pois lançou há pouco tempo um modelo da linha C3 que conta com o moto 1.2 flex de três cilindros, que conquistou a nota A no Programa de Etiquetagem do Inmetro e foi classificado como o mais econômico do Brasil por fazer 16,6km/l na estrada. Para quem busca economia e qualidade cada detalhe pode fazer a diferença na hora da compra, mas o comportamento do motorista também influência muito no final das contas. No dia a dia na estrada com uma condução consciente é possível melhorar o desempenho do veículo e assim gerar economia de combustível. Pensando nisso, elaboramos algumas dicas que ajudam nesse processo. Confira abaixo e dê sua opinião ao final do texto. Imagem: pixabay.com Controlando a velocidade O que muitas pessoas não sabem é que frenagens bruscas ou picos de velocidade exigem muito mais do motor e consequentemente mais combustível. O correto é acelerar ou frear gradativamente, além de economia gera segurança para quem está dentro e fora do veículo. Nas pistas com declives acelere apenas o bastante para que o carro pegue força e controle a velocidade com o freio motor. Nunca desça apenas em ponto morto. Troca de marchas Mudar a marcha na hora certa não ajuda apenas a economizar combustível, mas garante o melhor desempenho do automóvel. O ideal é trocar a marcha assim que o motor “pedir”, ou seja, assim que ele ganhar força. Usar uma marcha baixa quando o carro está “pedindo” uma mais alta, ou usar uma marcha alta em velocidades baixas pode comprometer toda a estabilidade do veículo. Geralmente essa informação está no manual do fabricante, vale dar uma olhada. Pneus O cuidado com os pneus vai além da economia, vale para a segurança do motorista, dos outros veículos e pessoas em volta. Além de manter a calibragem correta dos pneus, as rodas precisam estar perfeitamente alinhadas, isso ajuda a manter o bom desempenho do carro e assim evita o aumento de consumo de combustível. Um fato interessante é que os pneus podem ser responsáveis por cerca de 20% do consumo total do combustível, mas isso depende de...

Read More